Sustentabilidade

Publicado: Quinta-feira, 23 de julho de 2015

Parque do Varvito: tesouro geológico em Itu completa 20 anos

Parque do Varvito: tesouro geológico em Itu completa 20 anos
Grandes paredões de varvito em Itu

Por Jéssica Ferrari

Um amplo registro da era glacial, arquivado ao ar livre, na zona urbana de uma das mais importantes cidades do interior paulista, ITU. Este é o Parque Geológico do Varvito, um tesouro geológico precioso e raro, e ainda tão pouco conhecido e apreciado pela população mundial. Em seus mais de 44 mil metros quadrados, o sítio possui um valor inestimável para a humanidade, abrigando uma magnífica exposição da natureza, criada há mais de 280 milhões de anos. Preciosidade esta que está ao alcance de todos, e lhe convida a visitar detalhes interessantes de nossa história.

Neste 23 de julho de 2015, o Parque celebra 20 anos de história, sendo um dos principais pontos turísticos e de estudos da cidade. Para comemorar, a Prefeitura de Itu preparou uma programação especial de eventos neste mês. Confira clicando aqui!

Quem escuta falar sobre Itu e sua rica narrativa de relação com a política, economia e turismo do país, nem sempre descobre também que aqui existe este verdadeiro monumento geológico. A exposição é o maior exemplo desse tipo de rocha da América do Sul. Basta uma única visita para você se encantar com a paisagem histórica e voltar no tempo, se imaginando dentro de um grandioso lago glacial.

Seus enormes paredões, conhecidos na cidade como “lajes de Itu”, guardam ainda vestígios de um tempo em que a região sudeste da América do Sul foi coberta por um manto de gelo. Por este motivo, o local já recebeu mais de 600 mil visitas desde sua fundação, dentre estudantes, pesquisadores e famílias inteiras. E foi até retratado em uma linda aquarela do pintor ituano, Miguelzinho Dutra. Veja a reprodução da imagem!

“É o nosso atrativo turístico mais antigo, e é importante porque prova as fases da Terra. As mudanças climáticas estão lá registradas", conta o turismólogo Fábio Grizoto. Segundo ele, apesar da importância histórica do parque, muitos ituanos ainda não reconhecem este valor e o local acaba atraindo mais visitantes de fora, do que da cidade.

Para tentar reverter esse quadro, a Secretaria de Meio Ambiente vem desde 2011 buscando desenvolver ações que levem a população ao local. O espaço é utilizado atualmente para atividades culturais e socioambientais, como Dança Circular, Festa da Família Sustentável em parceria com a Secretaria da Educação, cursos de capacitação para professores e munícipes, entre outros. Neste ano, o parque também recebeu, pela primeira vez, uma Colônia de Férias para crianças com palestras e oficinas. E segundo a Secretária de Meio Ambiente, Patricia Bastos Godoy Otero, outras realizações futuras deverão auxiliar neste processo de conscientização e aproximação dos visitantes.

“É muito bom poder colaborar com um parque que, em 20 anos, encanta pela sua magnífica paisagem preservada, educa sobre a geologia do Planeta, e por fim abriga o varvito, a rocha que registra e conta para nós um pouco da passagem do tempo”, declara Patricia.

Comentários

Mais lidas do canal