Bem estar

Publicado: Quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Já doou uma palavra hoje?

Conheça o primeiro projeto da série Web do Bem: #doepalavras

Crédito: site doepalavras.com.br Já doou uma palavra hoje?
Mensagem enviada por um leitor ao projeto Doe Palavras

Por Deborah Dubner

A Internet abre espaço para tudo e todos se manifestarem. Cada um vai encontrar sua forma de expressão e – o mais importante - vai escolher o que quer comunicar. Alguns escolhem criticar sem parar e ver tudo de errado que existe no mundo. Sim, é verdade, contradições, injustiças e horrores existem aos montes ao nosso redor e dentro da nossa vida. Por outro lado, existem milhares de grupos gerando projetos inacreditavelmente lindos, de ajuda ao próximo, em prol de um mundo melhor.

Em 2011, ano que abre novos portais da consciência e promete resignificar valores e acelerar transformações, o itu.com.br inicia a série Web do Bem. A idéia é simples: divulgar projetos na web que valem a pena serem espalhados, como sementes férteis que crescem e frutificam.

Você pode colaborar enviando sugestões para info@itu.com.br, e elas serão avaliadas por nossa equipe.

Para começar, nada melhor do que um projeto que doa palavras e esperança.

www.doepalavras.com.br

O projeto Doe Palavras foi lançado pelo Instituto Mário Penna, para atender pessoas em tratamento de câncer. O instituto contempla os hospitais Luxemburgo e Mario Penna, além da Casa de Apoio Beatriz Ferraz, todos localizados em Minas Gerais.

O sistema funciona da seguinte maneira: qualquer pessoa pode acessar o site, escrever uma mensagem curta de otimismo, que ela aparecerá em tempo real no telão do hospital para os pacientes que estão fazendo o tratamento.

É possível enviar mensagens também pelo twitter, usando a hashtag #doepalavras.

O projeto fez tanto sucesso que agora está disponível para ser utilizado em qualquer hospital do mundo. “Muitas vezes, o que os nossos pacientes mais precisam é escutar as palavras certas: mensagens positivas de amor, esperança e força têm o poder de transformar a maneira como eles enfrentam o câncer”, explicam os idealizadores do projeto, que souberam muito bem utilizar a inteligência coletiva para transmitir saúde e fé aos necessitados. “Com o Brasil inteiro do nosso lado, vamos ficar mais fortes”, finalizam.

É fácil, rápido e todos podem doar um pouquinho! Que tal experimentar?

Comentários