ponto-turístico-estradaparque

Indústrias serão instaladas e expandidas em Tatuí

Publicado: Sexta-feira, 7 de janeiro de 2011 por Gustavo Moreno

Lei Pró Tatuí incentiva desenvolvimento do município.

A.I / Prefeitura de Tatuí
Foto
Representantes das novas empresas de Tatuí

Uma Reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, realizada no mês de dezembro, no Paço Municipal, aprovou a instalação de novas empresas em Tatuí, assim como a expansão de indústrias, todas com o apoio do “Pró Tatuí”, uma lei municipal que dá incentivos aos grandes negócios desenvolvidos no município.

Uma das empresas que apresentou seu projeto para instalação em Tatuí foi a Aviação Brasileira Ltda., representada pelo seu diretor, Jean Christian Mikellides. Em busca uma cessão de áreas nas proximidades ao aeroporto de Tatuí e os incentivos fiscais do “Pró Tatuí”, a empresa projeta fabricar 12 aeronaves por mês, que são conhecidas como “jeeps do céu”.

Rogério Lopes, da Gralha Azul, indústria de estofados, comentou que a empresa já está estabelecida em Tatuí, com 200 empregados, mas projeta ampliação, com a produção de espuma em 2011, numa área de 20 a 22 mil m2. Lopes também destacou que no mês de março já deverá iniciar a construção dos novos galpões. Provavelmente em 2012, a Gralha Azul projeta construir - numa área de 40 a 50 mil m2 - uma fábrica de colchões. Para estes novos empreendimentos - onde a geração de empregos pode chegar a mil - a empresa requisita os benefícios do “Pró Tatuí”.

A Rede Barbosa de Supermercados requereu também os benefícios do “Pró Tatuí” junto ao empreendimento que existe na rua XI de Agosto, onde o grupo empresarial instalou o seu “atacarejo”. Neste novo empreendimento, a geração de empregos projetada é de 200 novos postos de trabalho.

A Metro-Shacman, que atua no setor automobilístico, representada pelo seu diretor João Comelli, falou da instalação da empresa próxima a SP 127, numa área recém adquirida de 120 mil m2 e, solicitou benefícios do “Pró-Tatuí”, na isenção de impostos e terraplanagem. A empresa irá atuar na importação e venda do caminhão chinês Shacman e projeta também, num futuro próximo, a nacionalização desta produção.

Por fim, a Rontan anunciou sua expansão e solicitou o apoio do “Pró Tatuí”. O grupo empresarial, que já gera em Tatuí 2.200 empregos, fabricando carros especiais e também com a FBA (Fundação Brasileira de Alumínio), pretende agora atuar no setor de caminhões. A direção da empresa já informa que a área deste novo negócio será de 3,2 mil m2 e a projeção é gerar 400 novos empregos diretos. Esta nova unidade de “veículos pesados” inclui a fabricação de caminhões de bombeiros e para o setor usineiro-agrícola. A meta é a produção de 20 a 30 caminhões especiais por mês, logo no início. Alexandre Gonçalves, superintendente do grupo Rontan/FBA, esteve presente à reunião.

Sérgio Galvão, secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico e Habitacional, conduziu a reunião e a apresentação dos projetos junto aos membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico. Todos os projetos foram aprovados de forma unânime e os incentivos serão concedidos, através dos cronogramas apresentados pelas empresas interessadas.  

Tags: tatuí, empregos, economia, indústrias, lei de incentivo

  • Comentários