Cultura

Publicado: Quarta-feira, 12 de julho de 2017

Itu sediará oficina-performance "Dom Quixote entre Cartas"

Atração ocorre dias 17 e 18 de julho.

Itu sediará oficina-performance "Dom Quixote entre Cartas"

A oficina-performance "Dom Quixote entre Cartas", do Programa Ler é Uma Viagem, ocorre em Itu nos dias 17 e 18 de julho (segunda e terça-feira) como parte da programação de estreia da Sala de Leituras, localizada dentro da antiga Fábrica São Pedro. As apresentações exploram técnicas do jogo teatral e processos de mediação de leitura e escrita criativa com o intuito de inspirar práticas leitoras em escolas, bibliotecas e outros espaços culturais.

O primeiro dia de oficina-performance fará parte do Festival Lado B, enquanto a apresentação do dia 18 se insere na programação do 24º Festival de Artes de Itu. O objetivo é oferecer a educadoras, educadores, artistas e toda a comunidade, a oportunidade de conhecer melhor o "espírito quixotesco". Num encontro de três horas, o público é convidado a viajar pelos caminhos fantásticos da obra de Miguel de Cervantes, através da leitura em voz alta, da música, da escuta e da escrita de cartas.

A atriz Élida Marques, idealizadora do projeto, conta que a obra Dom Quixote, escrita há mais de 400 anos por Miguel de Cervantes, é considerada um símbolo mundial do amor pelos livros e do poder transformador da leitura. "O fidalgo apaixonado por leituras, de tanto ler os livros de cavalaria, sente-se um cavaleiro valente e sai em busca de aventuras, vai transformando a realidade dele e de quem o lê em um mundo muito mais interessante e desafiador", explica.

No livro, o autor brinca com as histórias de cavalaria que faziam muito sucesso na Idade Média, mas, ao invés de cavaleiros fortes e corajosos que enfrentam gigantes, exércitos inteiros e sempre saem vitoriosos, Cervantes nos apresenta um herói diferente: na faixa dos cinquenta anos, vive fazendo trapalhadas e quase sempre se dá mal. Dom Quixote, em busca do bem e da justiça, comete enganos, é alvo de gozações, machuca-se e vai, ao mesmo tempo, nos divertindo e encantando com sua coragem, esperança e determinação.

Com base nisso, a oficina "Dom Quixote entre cartas" oferecerá ao público a oportunidade de mergulhar nessa experiência de escuta literária e escrita de cartas, e sentir que podemos ser autoras e autores de nossas próprias aventuras.

Dom Quixote e Ler é uma Viagem: segundo volume

Nos anos seguintes ao lançamento do primeiro volume de Dom Quixote, após o sucesso da obra, surgiram outros livros, escritos por diferentes autores, que pretendiam dar continuidade às aventuras do Cavaleiro Andante. Cervantes resolve, então, ele mesmo escrever e publicar sua própria segunda parte das aventuras de Dom Quixote, com o título: Segunda parte do engenhoso cavaleiro Dom Quixote de La Mancha (1616).

Nesta temporada, a equipe do Ler é uma Viagem concentra-se especialmente na segunda parte da obra que, em uma fantástica metalinguagem, narra os encontros do Cavaleiro com pessoas que já o conhecem, pois leram ou ouviram falar de suas andanças no primeiro livro. Louco ou herói? Ingênuo ou sagaz? Devemos segui-lo ou ignorá-lo? É imperdível a oportunidade de viajar nesse livro que, em 2002, foi eleito como a melhor obra de ficção de todos os tempos.

Dom Quixote no Brasil

Dom Quixote fez tanto sucesso que, ainda hoje, inspira escritores e artistas em todo o mundo. No Brasil, o pintor Cândido Portinari, por exemplo, em 1956, fez uma série de vinte e uma gravuras focalizando Quixote e Sancho Pança. O poeta Carlos Drummond de Andrade, por sua vez, a partir das gravuras de Portinari, homenageou a dupla em seu poema Quixote e Sancho, de Portinari. Monteiro Lobato, em 1936, adapta a versão do clássico ao público infantil em Dom Quixote das crianças - versão que a Equipe do Ler é uma Viagem trabalhou em suas oficinas de 2015. E J. Borges e Jô Oliveira, em 2005, por ocasião dos 400 anos de publicação da obra original, lançaram "Dom Quixote em Cordel".

Ler é uma Viagem

O Ler é uma viagem é um programa de incentivo à leitura que, desde 2003, desenvolve sessões de leitura com música ao vivo para estimular o prazer da descoberta do texto entre crianças, jovens e adultos de todo o Brasil. Através de projetos temáticos patrocinados (Hans Christian Andersen, Guimarães Rosa, e agora, Dom Quixote) já realizou mais de 600 apresentações, atingiu mais de 7.000 professores e mais de 200.000 estudantes em escolas e bibliotecas públicas.

O Programa apresenta-se em diversos formatos, mas sempre pensados a partir do conceito intimista de uma sessão de leitura compartilhada entre, no máximo, 60 pessoas. "O projeto oferece um ambiente de imersão nos textos que estimula a escuta, a identificação, a criatividade e também possibilita que educadoras e educadores compartilhem ferramentas pedagógicas para dar continuidade à experiência com os alunos depois, em sala de aula", explica a idealizadora do projeto Élida Marques.
Lei de incentivo e apoios

Aprovado pela Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, o projeto "Dom Quixote Entre Cartas" tem o apoio do Instituto CCR e das empresas ADERE e SABIC. E conta ainda com apoio cultural do Museu Republicano "Convenção de Itu", do Museu Paulista/USP.

Serviço:
Oficina-Performance "Dom Quixote entre Cartas" - Ler é uma Viagem
17 de Julho, das 15h às 18h (integrando a programação do Festival Lado B)
18 de Julho, das 15h às 18h (integrando a programação do 24º Festival de Artes de Itu)
Endereço: Rua Bartolomeu Tadei, 09 (Fábrica São Pedro), Vila São Francisco, Itu/SP
Inscrições: sala@lereumaviagem.com.br
Mais informações: https://www.facebook.com/saladeleiturasdoler/events/

Comentários