Cotidiano

Publicado: Quinta-feira, 20 de abril de 2017

Prefeitos da região indicam Guilherme Gazzola para presidência da RMS

Eleição está prevista para o dia 3 de maio, em Sorocaba.

Crédito: Valdyr Daldon/Prefeitura de Itu Prefeitos da região indicam Guilherme Gazzola para presidência da RMS
Reunião na Prefeitura de Itu

Representantes de 19 dos 27 municípios que compõem a Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) indicaram o prefeito ituano, Guilherme Gazzola, para a presidência da entidade. A escolha ocorreu durante reunião realizada nesta quarta-feira, dia 19 de abril, na Prefeitura de Itu e deverá ser confirmada no dia 3 de maio, data em que está prevista a eleição da RMS na cidade de Sorocaba.

A deputada estadual Maria Lúcia Amary e o assessor executivo da Casa Civil do governo do Estado, Jesse James Latance, participaram do encontro que também atraiu autoridades de Alambari, Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Ibiúna, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sorocaba, Tatuí, Tietê e Votorantim.

O prefeito de Salto, Geraldo Garcia, que declarou previamente seu apoio a Guilherme para presidente da RMS, não pôde comparecer e justificou a sua ausência. Além das cidades já mencionadas, a RMS é composta por Cesário Lange, Iperó, Itapetininga, Jumirim, Sarapuí e Tapiraí.

No decorrer da conversa, cada município presente teve a oportunidade de expor suas necessidades e expectativas em relação ao fortalecimento da RMS. A questão da saúde pública foi uma das principais pautas levantadas pelos governantes. O consórcio intermunicipal da saúde, que engloba Itu, Salto e Porto Feliz, embora ainda em fase de implantação, foi tomado como um modelo para gestão do setor nos dias de hoje.

O prefeito de Itu expôs que, além da saúde, um dos focos principais de sua atuação frente à RMS deverá ser transformar a região em um polo tecnológico, atrair empresas e aumentar o número de vagas no mercado de trabalho. Ao final do encontro, Guilherme agradeceu os participantes pelo apoio e pela disposição em trabalharem juntos. “Como prefeito anfitrião e indicado para presidir a Região Metropolitana de Sorocaba, estar sentado a esta mesa, com tamanha representatividade, chega a me comover. Muito obrigado a todos”.

RMS

A Região Metropolitana de Sorocaba conta com mais de 2 milhões de habitantes, representando 4,6% da população estadual. A RMS gera cerca de 4,25% do PIB (Produto Interno Bruto) paulista. Está estrategicamente situada entre duas importantes regiões metropolitanas do País − São Paulo e Curitiba −, além de manter limite territorial e processo de conurbação com a Região Metropolitana de Campinas.

Destaca-se, em âmbito nacional, por intensa e diversificada atividade econômica, caracterizada por produção industrial altamente desenvolvida, com predominância dos setores metal-mecânico, eletroeletrônico, têxtil e agronegócio (cana-de-açúcar).

Doze de seus municípios estão localizados no eixo das Rodovias Castello Branco e/ou Raposo Tavares, com economias baseadas em atividades industriais. Destes, seis apresentam especial relevância na economia paulista: Sorocaba, Itu, Itapetininga, Salto, Cerquilho e Votorantim. É a maior produtora agrícola entre as regiões metropolitanas do Estado de São Paulo, com elevada diversidade. Tem papel relevante na produção estadual de minérios, como cimento, calcário, rocha ornamental, pedra brita e argila, entre outros.

Comentários