ponto-turístico-casaimperial

Tapetes vão colorir as ruas de Itu no feriado de Corpus Christi

Publicado: Terça-feira, 24 de maio de 2005 por Deborah Dubner

Na próxima quinta-feira, 26 de maio, acontece a tradicional procissão de Corpus Christi nas ruas do centro histórico. A programação conta também com uma missa campal e confecção do tradicional tapete de 2 mil metros, feito de serragens coloridas, cal, pó de café, casca de ovo,entre outros materiais.

Deborah Dubner
Foto
Todos os anos, em Corpus Christi, as ruas de Itu ficam coloridas com os tradicionais tapetes de serragem feitos pela comunidade

Serragens coloridas, cal, pó de café, casca de ovo, tampinhas de garrafas, palha de arroz e flores são apenas alguns dos produtos utilizados para a confecção do tradicional tapete que comemora o Corpus Christi em Itu. A composição do tapete de 2 mil metros de comprimento envolve o trabalho de toda comunidade.

A programação conta também com uma missa campal e a procissão de Corpus Christi pelas ruas do Eixo Histórico do município. Em Itu a tradição da confecção do tapete em Corpus Christi ocorre há 40 anos.

A Festa de Corpus Christi

O nome, em latim, significa Corpo de Cristo. Trata-se da celebração solene do mistério da Eucaristia, o sacramento do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo. A Eucaristia foi instituída por Jesus na Santa Ceia, quando disse a seus apóstolos que o pão e o vinho, ali consagrados, eram seu corpo e seu sangue. A celebração acontece sempre numa Quinta-feira, em alusão à Quinta-Feira Santa.

A celebração de Corpus Christi teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe o desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado. Em 1264, o papa Urbano IV, por meio da Bula Papal "Transiturus de hoc mundo", estendeu a festa a toda a Igreja. Pediu a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos, até hoje utilizados na celebração. A procissão com a hóstia consagrada data de 1274. Foi na época barroca, porém, que a procissão tornou-se um grande cortejo de ação de graças. No Brasil, a festa passou a integrar o calendário oficial em 1961. A tradição de enfeitar as ruas surgiu em Ouro Preto, cidade histórica do interior mineiro.

  • Comentários