Bem estar

Publicado: Segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Entrevista com o Mestre DeRose

Em entrevista durante a inauguração do Núcleo de Cultura de Itu, DeRose derrubou paradigmas ao afirmar que yôga não é zen e não é terapia. Ele declarou que a vida do Mestre não é feita apenas de prática, mas também de muito trabalho. Fundador da Primeira Universidade de Yôga do Brasil, possui mais de 50 mil alunos que praticam o método em 200 unidades comandadas por seus discípulos em todo país e exterior, DeRose passa 16 horas por dia trabalhando, em frente ao computador.
 
Como é o seu dia-a-dia?
DeRose: É ficar recluso no meu escritório, que eu chamo de minha caverna, em frente ao meu computador, e coloco uma corrente para não sair de lá por 16 horas. Tenho que escrever diversas coisas, entre elas, informativos e responder e-mails para instrutores de muitos países.
 
E quanto tempo se dedica à prática do yôga?
DeRose: Todo o tempo. Não é como as pessoas imaginam. É possível praticar ásana (técnica corporal), meditação, pránáyáma (exercícios respiratórios ) com o estado de consciência expandida. Quando se atinge a super-consciência não é mais preciso ficar numa posição específica para praticar yôga.
 
No livro "Yôga a Sério", o senhor cita que alguns instrutores se ofendem quando o chamam de "zen". Por que isso acontece?
DeRose: Porque quem diz isso está cometendo uma gafe. Essa palavra está relacionada ao zen budismo, uma religião, ou seja, não tem a ver com yôga.
 
E se uma pessoa procura o yôga em busca de uma terapia?
DeRose: Recomendamos um terapeuta, não nós. Yôga é uma filosofia, uma cultura, não uma terapia. Por isso, procuramos sondar o aluno para se saber se o que ele quer é aquilo mesmo.
 
Qual a importância de ter uma Uni-Yôga em Itu?
DeRose: Ao invés de ter um campus imenso, como as universidades fazem, a Uni-Yôga possui vários campUs pequenos para ter mais acesso à população, atenção personalizada e intimista para cada aluno. O instrutor sabe o nome de cada aluno e ele não é um número, uma mensalidade, é uma pessoa.
Comentários

Ariza Centro Veterinrio