ponto-turístico-casaimperial

Aniversário do Mercado Municipal: um centenário de histórias ituanas

Publicado: Quarta-feira, 11 de maio de 2005 por Deborah Dubner

O Mercado Municipal comemorará 100 anos com uma festa no sábado, dia 14. O centenário celebra histórias que foram construídas onde hoje fica um local abandonado por muitos. Para os permissionários do local, o Mercado Municipal precisa de mais atenção.

Local: Mercado Municipal
Data: 14/5/2005
Horário: 15:00

Felipe Fonseca
Foto
Mercado faz 100 anos de vida e continua sua jornada

por Felipe Fonseca

Quem passar pelo Mercado Municipal de Itu no próximo sábado, às 15 horas, verá uma festa em comemoração ao centenário do prédio que abriga o Mercado, realizada pela prefeitura da cidade. Entre as atrações está a apresentação de orquestra de cordas e coral, feita pelo Projeto Guri, em parceria com a FASAM, Familiares e Amigos da Saúde Mental, formado por alunos entre 8 e 18 anos.

Ainda, um guia de turismo credenciado contará a trajetória do Mercado Municipal de Itu e o prefeito Herculano Jr. descerrará placa comemorativa em homenagem aos 100 anos do Mercado Municipal.

E todas essas atrações não são à toa: comemorar o centenário do Mercado Municipal é comemorar um século de famílias que passaram grande parte de sua vida trabalhando no local. As mudanças que ocorreram no Mercado simbolizam a evolução que ocorrereu na sociedade ituana e no país inteiro.

Para a aposentada Cecília Aparecida Belon, de 60 anos, o Mercado é muitíssimo diferente de 50 anos atrás. “Eu trabalhei aqui vendendo frutas quando tinha dez anos. Aqui dentro (na parte interior do Mercado) era cheio de comerciantes, quase todos vendendo frutas, legumes, feijão... hoje está tudo muito mudado”, afirmou a aposentada, que gosta de passear pelo Mercado, mas acha que falta mais artesãos no local. “Os aposentados poderiam ser incentivados a vender produtos, mesmo que o lucro não fosse gigante”.

Para a permissionária Margarida Nunes, a burocracia brasileira atrapalha o desenvolvimento do Mercado Municipal. “Imagine grupos turísticos visitando esse Mercado cheio de vendedores. Mas é muito difícil abrir um comércio aqui dentro”, disse Margarida. No entanto, apesar das dificuldades que há em ser comerciante hoje em dia, Margarida se diz feliz em trabalhar no local. “Aqui você encontra o que hoje é muito raro: os comerciantes se dão bem, há amizade entre os permissionários, se eu preciso sair por alguns minutos, por exemplo, peço a algum colega para cuidar da minha loja”.

No ano passado algumas alterações melhoraram a vida dos comerciantes e dos consumidores que visitam as lojas. Os permissionários se uniram para pagar a pintura interna e externa do local. Os banheiros, antes localizados na parte externa, agora estão maiores e dentro do Municipal. Desde o ano passado há, inclusive, um box reservado para deficientes físicos.

Os comerciantes ficaram especialmente felizes com a chegada da Guarda Municipal ao Mercado. “Estamos mais seguros e isso dá mais tranqüilidade aos clientes também”, afirmou a permissionária Maria Elisa.

Maria Elisa é um documentário vivo do local: ela trabalha há 33 anos no Mercado Municipal. “Algumas coisas eram melhores antigamente, outras são melhores hoje”, afirma a permissionária, que sempre trabalhou na mesma loja de roupas. “Antes eu via o pessoal de sítio parar de carroça em frente à minha loja, as pessoas traziam feijão, verduras e vendiam tudo. Hoje há muitos outros produtos, bijouterias, peças de cerâmica e as roupas como as minhas”, relembrou a senhora de 72 anos. Para ela, que perdeu o marido há dois anos e por isso toca a loja praticamente sozinha, o lucro é pequeno, mas é bem melhor do que ficar em casa. “Não posso reclamar, vim para cá com meu filho ainda uma criança e hoje ele está com quase quarenta anos. Só teve o que comer porque eu e meu marido pudemos trabalhar aqui”.

Apesar de esquecido por muitos ituanos, o Mercado Municipal continua sua missão de abrigar comerciantes dispostos a dividir o espaço com o próximo. Graças ao trabalho desses comerciantes, ao apoio de autoridades e da população, o Mercado Municipal caminha rumo ao segundo centenário. Mas essa festa terá de esperar mais um século de histórias e de luta.

História

O Mercado Municipal foi inaugurado em maio de 1905, sob encomenda da Câmara Municipal, que percebia a necessidade de um ponto de comércio em Itu, já no final do séc. XIX.O projeto do prédio é de autoria de Ramos de Azevedo, com a cobertura de telhas francesas. Aarquitetura é do final do século XIX. Atualmente, são poucas as cidades que possuem um Mercado Municipal, pois eles foram perdendo espaço para as redes de supermercados e armazéns.


SERVIÇO
Comemoração do 1° centenário do Mercado Municipal
Data: 14 de maio, sábado Horário: 15 horas
Local: Mercado Municipal de Itu — SP

  • Comentários