ponto-turístico-museudaenergia
Salathiel de Souza
Salathiel de Souza E-mail E-mail

Visão de Mundo

Jornalista e professor, iniciou sua carreira em 1996. É colunista do Itu.com.br desde 2005 e membro da Academia Ituana de Letras desde 2011. É seminarista na Diocese de Jundiaí, atualmente cursando Teologia.

Você Odeia o Natal?

Publicado: Quarta-feira, 21 de dezembro de 2016


Internet
Foto
Quem não ama a Jesus, odeia o Natal e não sabe. Simples assim.

Fico triste ao constatar que, para grande número de pessoas, o Natal nada mais é que um simples feriado. Uma data na qual o importante é comer, beber, ir à praia, soltar rojões e trocar presentes. Não há um momento de reflexão, não se faz uma oração sequer. O Natal está paganizado e muitos dizem "amar" o Natal sem amar de fato o dono da festa.

Na linguagem bíblica, oriunda da tradição hebraica, não há espaço para dualismos ou ambigüidades. É preto ou é branco. É seco ou é molhado. É luz ou é escuridão. É amor ou é ódio. O seu "sim" deve ser um sim de verdade. O seu "não" deve ser um não autêntico. Não há como ficar em cima do muro. E coitado de quem fica em cima do muro julgando-se muito esperto: acaba tomando pedrada de ambos os lados (cf. Mt 5,37).

Não há como amar o Natal sem amar a Jesus de Nazaré, cujo nascimento, vida e obra estão mais que referendados há séculos pelos historiadores. Negar o nascimento de Jesus é como negar o holocausto, teimosia de pessoas de intelectualidade rasa. Enfim, há contradição na vida de quem diz "amar" o Natal mas na prática pensa, fala e faz tudo ao contrário do que o Nazareno ensinou.

Um comunista pode amar o Natal? Boa pergunta... Mas não estou falando dos milhares de idiotas úteis que se deixam utilizar como massa de manobra. Estou falando apenas dos convictos mesmo. Não, não pode amar o Natal. Como pode amar o Natal alguém que acredita e vive uma ideologia que prega o ateísmo? Como pode amar o nascimento do Filho de Deus alguém que diz não acreditar em Deus e faz tudo para que outros não acreditem também? Não, este não ama o Natal. Ele pode até amar os festejos, mas não o Natal...

Um abortista pode amar o Natal? Não, não pode amar o Natal. Como pode amar o Natal alguém que defende o assassinato de crianças ainda no útero da mãe? Como pode amar o nascimento de Jesus (pois essa é a essência do Natal!) alguém que defende a morte antes do direito de nascer? Este pode até amar os comes e bebes natalinos, mas não o Natal...

Estamos em tempos "politicamente corretos" e isso também serve para desfigurar o Natal. Hoje todos dizem amar a Jesus Cristo, mas proclamam isso apenas com a boca sem viver com o coração e a vida. Nesta época em que muitos querem apenas os direitos, sem os deveres, fica fácil achar o Jovem de Nazaré um cara bacana. Difícil mesmo é fazer e viver tudo o que o Nazareno pediu: "Vós sois meus amigos se fazeis o que vos mando" (cf. Jo 15,14).

Quem ama verdadeiramente o Natal, ama o verdadeiro Jesus. Acredita em Deus e acredita que Jesus é o Filho de Deus. Defende a vida e o nascimento de todas as crianças. Pois nenhuma gestação deveria acabar em morte, principalmente em morte desejada pela própria mãe. O Jesus que a gente ama disse: "Eu vim para que todos tenham vida e vida em abundância" (cf. Jo 10,10).

Muita gente hoje ama a festança do Natal mas não ama Jesus porque não tem o mínimo respeito por tudo o que ele disse, fez e ensinou. Quem não ama, odeia. Na fé não há meio termo. Alguns chamam a isso "radicalidade". Prefiro chamar "fidelidade". Radical foi Jesus, que tanto nos amou a ponto de encerrar sua vida numa cruz. O resto é armazém de secos e molhados.

Desejo um santo e feliz Natal a todos os que verdadeiramente amam o Natal, o nascimento de Jesus, a Encarnação de Deus feito Homem, a genuína festa dos cristãos!

E desejo a conversão de tantos que, infelizmente, ainda se deixam distrair pelos brinquedinhos do mundo e não amam o verdadeiro Natal.

Amém.

Tags: natal, festas, jesus, fim de ano, nascimento