ponto-turístico-casaimperial
Roberta Cassani
Roberta Cassani E-mail E-mail

Saúde e Nutrição

Nutricionista Clínica, consultório em Itu. Residência em Nutrição Clinica/HCFMRP-USP. Diretora Científica do Depto de Nutrição da SOCESP; Mestre e Drª em Investigação Biomédica pelo HCFMRP/USP; Pesq. do Lab. Investigação do Metabolismo e Diabetes/UNICAMP.

Flores: harmonia de sabor e beleza

Publicado: Quinta-feira, 7 de julho de 2011

Foto

Bonitas, nutritivas, saborosas e pouco calóricas - as flores comestíveis são uma festa para o paladar. Contudo só devemos consumi-las se forem de procedência orgânica, livres de pesticidas e outros tipos de contaminantes tóxicos. 

Primavera no prato

Muitos ainda se surpreendem com as embalagens repletas de flores coloridas, em meio às gôndolas refrigeradas de verduras e legumes dos supermercados – retrato contemporâneo que faz parte de uma longa tradição  da humanidade que remota aos antigos egípcios.

Por outro lado, há aqueles que não se dão conta de terem, por muitas vezes, saboreado flores em sua dieta habitual, pois alcaparras, por exemplo, são botões da flor Capparis Spinosa.

Alcachofras, brócolis e couve-flor também são flores, mesmo que  ninguém tenha a intenção de  presentear alguém com um buque de brócolis, ou de enfeitar um vaso com couve-flor. Natural sentirmos estranheza em mastigar pétalas de flores coloridas, como rosa, violetas, begônias, calêndulas, crisântemos, tulipas, alfazemas e amores-perfeitos, mas elas cada vez mais estão presentes em saladas e preparações, são exóticas e muito saborosas.

Um ponto extremamente importante é buscar produtores especializados e confiáveis, além de nunca ingerir aleatoriamente flores sem a devida orientação. “Existem flores que possuem princípios tóxicos em sua estrutura e não devem ser usadas na alimentação humana de forma alguma”, assim como lírio, copo-de-leite, violeta-africana, bico-de-papagaio e azaléia, entre outras, por isso atenção!

Simbolismo

 Do ponto de vista simbólico, flores foram associadas ao longo da história humana ao renascimento e à transcendência.

Seja emprestando beleza, perfume, sabor ou transcendência, uma coisa parece ser certa: as flores com sua delicadeza serão sempre lembretes da vida e da possibilidade infinita de transformação da natureza.

De um modo geral, o valor nutricional da maioria das flores comestíveis mais populares se sustenta em, além de água, traços de vitaminas, fibras e sais minerais.

 Mandamentos Florais

  •  Pessoas com tendências alérgicas devem evitar ingerir a parte das flores, onde há presença de pólen.
  • Não substitua refeições por flores ou use-as com objetivo de emagrecimento. Sua função primordial é a de acrescentar beleza, aroma e sabor aos pratos.
  • Não tempere em excesso as saladas florais, pois acabará mascarando as delicadas notas aromáticas das flores.
  • Nunca utilize flores de floricultura nem as colha na beira das estradas ou jardins para fins gastronômicos. As primeiras recebem pesticidas e outros defensivos agrícolas e as segundas podem reter poluentes.
  • Depois de colhidas, as flores comestíveis devem ficar refrigeradas e ser consumidas in natura em no máximo uma semana. Algumas podem ser preservadas em azeite ou vinagre.
  • Cheque sempre a procedência do produtor na embalagem. Flores comestíveis são sempre produtos com selo orgânico.
  • Compre livros confiáveis sobre o tema ou procure sites especializados em receitas criativas com flores.
  • Cubos de gelo com pequenas flores comestíveis em seu interior podem ser uma maneira criativa de decorar e perfumar uma bebida ou um suco de frutas. Inventem outras.

Tags: roberta cassani, saúde, nutrição

  • Comentários