Juliana Munhoz
Juliana Munhoz E-mail E-mail

Cavalgar para uma vida melhor

Psicóloga e praticante de passeios a cavalo há dez anos. Ama cavalo e a natureza, por isso acredita que cavalgar traz muitos benefícios, tanto físicos como psicológicos. Faz atendimento de cavalgue terapia em Itu.

Crianças e Cavalos

Publicado: Segunda-feira, 12 de novembro de 2007

O contato com cavalos faz bem a saúde. Esta afirmativa é confirmada por psicólogos, profissionais da área eqüestre especializados em crianças e até mesmo por pais, que testemunham verdadeiros milagres depois que seus filhos começam a interagir com cavalos.
 
Ao contrário do que se imagina, a relação homem e cavalo começa muito antes da iniciação da montaria. É possível começar o convívio das crianças com esses animais através do simples contato no dia-a dia, permitindo que seus filhos toquem e observem os cavalos. Isso faz com que eles desenvolvam o senso perceptivo.
 
A convivência entre crianças e cavalo pode começar desde cedo a partir de dois ou três anos de idade através de atividades.
 
Quando a criança demonstra interesse por esportes eqüestres muitos pais sentem-se preocupados acreditam que o simples convívio com o cavalo é uma prática perigosa, mas os perigos que existem em esportes eqüestres são os mesmos de qualquer outra prática esportiva.
 
BENEFÍCIOS
Depois de iniciada no mundo eqüestre, a criança apresenta várias alterações positivas, que variam desde o desenvolvimento da auto-estima até a maneira como encara as outras pessoas.São alguma das conseqüências da prática eqüestre, onde pontos relevantes como auto-estima são abordadas de forma inconsciente. Uma vez que a criança está em um novo ambiente e domina um animal de grande porte, isso faz com que ela desenvolva esta auto-confiança de uma forma natural;
 
Uma das primeiras alterações ocorre na forma como a criança se relaciona com ela mesma e com o mundo ao seu redor. Esta transformação acontece graças ao aumento da percepção.
 
O equilíbrio e a postura também é bastante desenvolvido nesta atividade.
 
Crianças com problemas escolares e de má concentração também podem amenizar essas dificuldades ou superá-las através do convívio com cavalos. Em contato com eles a criança tem novas experiências, e é apresentada a situações inusitadas ao longo das quais terá que desenvolver percepção e confiança.
 
A prática eqüestre também estimula memória e concentração.
 
Atividades eqüestres beneficiam especialmente crianças excepcionais. Neste caso o cavalo é utilizado para fins terapêuticos,na modalidade de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial do indivíduo. As crianças excepcionais respondem e essa dinâmica em tempos diferentes e cada caso é analisado separadamente.
  • Comentários