Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Rosas Vermelhas

Rosas Vermelhas

         Esta estória não é minha. Minha é a maneira de contar.

         Rosas vermelhas eram as suas favoritas, seu nome também era Rose, E todo ano seu marido as enviava. No ano que ele morreu, como de costume, as rosas foram entregues em sua porta. O cartão dizia: “Seja minha namorada”. Ela sabia que aquela seria a última vez que as rosas chegariam. “E pensou: Ele encomendou as rosas adiantadas”. Ele sempre foi muito organizado e preparava tudo com antecedência.

         Ela ajeitou as flores num vaso e as colocou ao lado de um retrato sorridente dele. Ela ficou sentada por horas fitando sua foto e as rosas.

         Um ano se passou, tinha sido difícil para ela a ausência de seu companheiro. E então, na mesma hora de sempre, como no Dia dos Namorados anteriores a campainha tocou, e lá estavam as rosas em sua porta. Ela imediatamente ligou para a floricultura. O dono atendeu e ela perguntou-lhe como explicaria esta entrega.

         Eu sei que seu marido faleceu há mais de um ano. As flores que recebeu hoje foram pagas adiantadas. Existe um pedido que eu tenho arquivado que ele pagou adiantado. Você vai recebê-las todos os anos. Ela agradeceu e desligou. E suas lágrimas caíram copiosamente enquanto ela procurava o cartão que acompanhava as rosas. A mensagem dizia: “Oi meu amor, sei que é dolorosa a minha ausência, mas quando recebê-las pense na felicidade que tivemos juntos, e como fomos abençoados. As rosas irão todos os anos, e só vão parar quando sua porta não mais atender. O entregador foi instruído a levar as rosas ao lugar onde estaremos juntos novamente”.

         Conclusão o verdadeiro amor nunca morre...

Comentários

Varanda da Saudade

Ditinha Schanoski

Ditinha Schanoski

Jornalista ituana, trabalhou no jornal A Federação e é articulista de vários jornais e revistas. Membro da ACADIL, SACI, UARD, Gvcmi e outros grupos. Agraciada com diversos prêmios, como a Medalha Dom Gabriel. Nomeada Profissional Ético de 2014.

Arquivo

17h atrás

Rosas Vermelhas

22 dias atrás

Um grito no escuro

22 dias atrás

Um grito no escuro

14 de setembro de 2017

Vidas que vão