Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 11 de junho de 2018

Mestre por excelência

 

 

REFLEXÃO DOMINICAL – 17.6.2018

11º. Do Tempo Comum – Ano B de Marcos

Evangelho (Marcos, 4, 26-34)

.................................................

 

“”    Naquele tempo, Jesus disse à multidão:

“O reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra. Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece.

A terra, por si mesma produz o fruto: primeiro aparecem as folhas, depois vem a espiga e, por fim, os grãos que enchem a espiga. Quando as espigas estão maduras, o homem mete logo a foice, porque o tempo da colheita chegou”.

E Jesus continuou:

“Com que mais poderemos comparar o reino de Deus? Que parábola usaremos para representá-lo?

O reino de Deus é como um grão de mostarda, que ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes da terra. Quando é semeado, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças, e estende ramos tão grandes, que os pássaros do céu podem abrigar-se à sua sombra”.

Jesus anunciava a palavra usando muitas parábolas como estas, conforme eles podiam compreender.

E só falava por meio de parábolas, mas, quando estava sozinho com os discípulos, explicava tudo.

..................................................

 

Assaz e por demais sabido que Jesus, comunicador por excelência, servia-se habitualmente de parábolas, para disseminar seus ensinamentos. Fazia-se, destarte, entender por todos, a modo de ensejar que a mensagem fosse compreendida e assim refletida.

E alude a figuras e símbolos encontradiços ao nível da gente comum e simples.

Neste caso, pois, para colocar ao alcance de todos, como seria o reino dos céus, a glória. Como alcançá-los afinal.

É semelhante à prática tão usual, como a do plantio da semente enterrada e oculta, que redunda mais tarde em abundantes espigas. As maduras, são então selecionadas.

Complementa Jesus com explicar que o diminuto grão de mostarda acaba por se fazer em generosa colheita.

Em suma: É ao longo de toda uma vida que cada qual e todos, se empenham ou não.

Aos atentos e fiéis, a estes sim a glória eterna.

                                                                                             João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

11 dias atrás

Mestre por excelência

11 dias atrás

Lições do Mestre

20 dias atrás

Bom senso, sempre

29 dias atrás

Busca perene

19 de maio de 2018

Sempre, a hora e tempo