Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Dia dos pais é todo dia!

Dia dos pais é todo dia!
Imagem Ilustrativa

Agosto chegou! O mês que algumas pessoas tem a leve sensação que demora uma eternidade para passar, junto a esse “interminável” tempo que agosto nos proporciona, algumas comemorações sociais chamam a atenção nesse mês, a primeira é referente à Semana Mundial da Amamentação (SMAM) e a outra celebração é o dia dos pais. Ambas as data comemorativas estão interligadas especialmente esse ano, devido a temática e objetivos levantados da SMAM 2019 - “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje para o futuro!” – e sobre a relação das comemorações e as possíveis associações que o presente texto abordará.

Primeiramente, é fundamental explicar a temática da SMAM 2019, que busca promover reflexões sobre a importância da presença ativa do pai para auxiliar durante o período da amamentação. Estudos científicos comprovam que o apoio do companheiro (a) pode favorecer o aleitamento materno, possibilitando, por exemplo: um ambiente tranquilo, acolhimento para mãe, confiança, segurança entre outros. Além disso, algumas ações do pai colaboram para a promoção de bem estar para mãe/bebê, algumas dessa ações são: cuidar da casa, realizar a alimentação da família, promover os cuidados com o bebê, oferecer água para a companheira durante a amamentação, conversar sobre as possíveis dificuldades, estudar junto sobre o aleitamento materno, apoia-la em todos os momentos necessários etc. Os cuidados aqui descritos podem criar uma relação positiva para a construção de novos vínculos entre o casal e bem estar para todos os envolvidos na nova jornada.

Como foi dito anteriormente, a Semana Mundial de Aleitamento Materno 2019, que ocorreu no dia 1 à 7 de agosto, se debruçou na temática em questão pelos motivos de existir comprovações sobre os benefícios da participação ativa dos pais em todo o processo de gestação, parto, puerpério e cuidado com o filho. Entretanto, em contra partida aos estudos, ainda vivenciamos um modelo paterno em nossa sociedade que pouco participa dos cuidados com o filho e/ou não compartilha outras atividades cotidianas com a companheira, sobrecarregando a mulher em diversas esferas de sua vida. Para refletirmos sobre esse modelo tóxico de paternidade, o Conselho Nacional de Justiça evidenciou que em 2011, 5,5 milhões de crianças estavam sem registro paterno e no Estado de São Paulo o número chegava a 663.375 crianças. Outro dado apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2015 descreve que em um período de dez anos em nosso país, foi registrado mais de um milhão de famílias compostas por mães solos. Desta forma, ainda temos um grande desafio e trabalho de conscientização para que nós, homens, possamos construir uma paternidade ativa que contribua para o bem estar social de todos que estão envolvidos, auxiliando na luta para promover a igualdade e equidade de gênero. Além disso, precisamos discutir com outros homens modelos assertivos de paternidade e participarmos na responsabilização do ser pai na tentativa de desconstrução dessa cultura de agressão através do abandono.

Por este motivo é fundamental fixarmos um lema em nosso cotidiano, sendo ele: dia dos pais não ocorre somente no segundo domingo do mês de agosto como dita a celebração brasileira. Dia dos pais é todo o dia! Ou seja: Dias dos pais é quando seu filho(a) deseja brincar; dia dos pais é quando seu filho(a) fica doente e precisa de cuidado; dia dos pais é quando seu filho(a) está triste e necessita de um abraço, acolhimento; dia dos pais é quando precisa trocar a fralda do seu filho(a); dia dos pais é quando você precisa preparar a comida de seu filho (a); dia dos pais é quando você precisa dar banho em seu filho (a) antes de dormir; dia dos pais é quando tem que levar e/ou buscar seu filho (a) na escola; dia dos pais é quando você precisa entender os sentimentos que estão surgindo nos filhos; dia dos pais é quando você tem que auxiliar na lição de casa e/ou participar das reuniões escolares... Dia dos pais é quando você precisa estar PRESENTE, ou seja, é todo o dia! Não podemos enquadrar a responsabilidade paterna apenas em uma celebração, muito menos em um simples final de semana ou apenas em fotos para redes sociais que geram milhares de curtidas. Ser pai é se responsabilizar pela nova vida que está se construindo, promovendo o máximo de cuidado e carinho que cada um pode proporcionar para seus filhos em diversos momentos de inúmeras maneiras.

Dia dos pais tem que ser todo dia! Portanto, hoje não é o dia comercial dos pais, já faz alguns dias que essa data passou, mas mesmo assim desejo um feliz dia dos pais para todos os seus dias, de segunda-feira a segunda-feira, de forma a conscientizar e conceituar que não ajudamos as mulheres e mães, e sim dividimos e participamos da criação dos filhos igualitariamente.
 

Comentários

Maternidade & Paternidade

Diego Henrique Perez

Diego Henrique Perez

Formado em Psicologia pelo CEUNSP com pós-graduação em Psicologia Clínica em Saúde Reprodutiva da Mulher e Hospitalar pela UNICAMP. Educador Perinatal pelo GAMA e colaborador do grupo GAIA. Dedica-se a grupos de patern/matern, atendimentos em psicoterapia

Arquivo

27 dias atrás

Dia dos pais é todo dia!

26 de dezembro de 2018

A artesã e a mãe

16 de agosto de 2018

Agosto Dourado