Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Desvendando os Mistérios dos Céus

Desvendando os Mistérios dos Céus
Olga Werneck Sodré

 Hoje será lançado o livro de Olga Regina Frugoli Sodré no Espaço Ituano de Turismo e Cultura (ex-Clube Ituano na Praça da Matriz) com apresentação do Coral Vozes de Itu.

Veja informações em  http://bit.ly/olgaitu

Tive a honra de fazer o prefácio desse livro que reproduzo aqui:

“Você já pode se considerar uma pessoa de sorte por ter feito a escolha de ler essa nova obra da escritora Olga Werneck. O livro permite que seja lido em várias camadas. Pode ser um agradável passeio familiar pela cidade de Itu, pela história, pela psicologia, arte, religião, matemática, astrofísica, política, cinema, educação e até mesmo um passeio pelo espaço sideral.    

Ler o livro pela segunda vez me fez perceber o quanto é sutil as outras camadas do livro. É como se você usasse um filtro e, com isso, presenciasse um livro bem diferente do anterior. Como passei os últimos 20 anos na cidade de Itu, foi uma delícia ver e rever momentos e pessoas especiais da cidade. Ver lado a lado o real e o virtual, o documentário e a ficção, a ciência e a espiritualidade, a busca interior e a religião, o indivíduo e a família, o cosmo e o macrocosmo e quando migramos da cidade para o país, para o mundo, para o sistema solar, para a galáxia, para as galáxias.... só conseguimos nos perguntar quem somos! Quem somos?

O livro é exatamente o que promete o título “Desvendando os Mistérios do Céu”, o ato de tirar a venda que cobre os mistérios da nossa existência através das leituras do céu, do homem e da terra. Nesse livro cabe a famosa frase de William Shakespeare em Hamlet: “Há mais coisas no céu e terra, (Horácio,) do que foram sonhadas em sua filosofia”.

As chamadas “leis universais” são as mesmas para todas as coisas. Como tudo que conhecemos vibra de alguma maneira, sabemos que o que vale para um átomo vale para o sistema solar, as leis que regem uma célula regem também uma galáxia. O que acontece na nossa, imperceptível, micro realidade vista as vezes num microscópio ou em aparelhos mais poderosos são tão infinitos e seguem os mesmos princípios quanto a macro realidade muito pouco percebida por nós. Tudo é vibração! Estamos tão distantes disso. O nosso dia a dia nos “adormece” para percebermos algumas realidades. Por exemplo, quando olhamos para um céu estrelado a noite, temos a sensação de que elas estão ali naquele momento quando na realidade o que estamos vendo é a projeção das emissões de luzes que já ocorreram há muitos anos. Estamos literalmente vendo o passado! Muito estranho! Caminhamos pelo mundo sem perceber que o planeta está girando a mais de 1.700 km por hora e a 107.000 km por hora em volta do Sol. “Desvendando os Mistérios do Céu” nos leva a conhecer uma parte dessa realidade e nos faz questionar porque estamos tão distantes dela. Faz isso de uma maneira bem agradável. Nos sentimos parte da família da Rayana. Sentamos na mesa com eles, passeamos pela cidade, assistimos programas interessantes e, com eles, questionamos quem somos diante de tudo isso.  

O leitor pode passar por uma sensação inicial de que será difícil acompanhar a saga dessa família com tantas informações ricas em detalhes e ao mesmo tempo desconhecidas. Para os que se sentirem assim, relaxem, deixem-se ser guiados pela história, pelos cantos, recantos e encantos da narrativa. Essas informações logo se tornarão mais familiares até adquirirem uma vontade de saber mais, de beber nessa fonte e de ir além em alguns momentos. Eu mesmo tive que recorrer ao Google e as bibliotecas virtuais para matar a sede da minha curiosidade.

Para alguns dos leitores acostumados em buscar suas informações unicamente pelos jornais, revistas, TV e redes sociais, pode estranhar a densidade do conhecimento e sabedoria oferecidos nessa obra. Resista a tentação de achar que não é para você, ao contrário, você estará recebendo um convite amoroso de percorrer um caminho não tão familiar e ao mesmo tempo tão familiar... porque é sobre nós mesmos em relação ao todo.

O livro é provocativo, informativo e principalmente questionador em relação ao quanto queremos saber sobre quem somos nós. 

Os nomes dos personagens já são uma deliciosa jornada pelos mistérios da simbologia. Para quem, como eu, conhece bem Itu, vai reconhecer os personagens verdadeiros da cidade.

Uma simples, e aparentemente inocente, citação de um filme pode revelar uma dimensão mais profunda do que parece. Cada parágrafo, cada citação é um portal para novas descobertas.  Por exemplo, “Interstelar” o filme de Christopher Nolan não insulta a audiência, como a maioria dos filmes de ficção cientifica, inventando dezenas de absurdos ficcionais ele é milimétricamente baseado em descobertas recentes. São convites como esse que aparecem ao longo dos capítulos desse livro.

Quando comecei a escrever esse prefácio, fui me animando tanto e contando as experiências que tive com a leitura desse livro e mencionando fatos, pessoas, aprendizagens e tantas coisas boas que o livro me proporcionou que só depois percebi que estava antecipando momentos que provavelmente estragariam (spoiler) a experiência do leitor... portanto estou me comportando e não entregando os tesouros que lhe esperam nesse livro.

O que pessoalmente sempre me choca é o total desconhecimento de figuras de grande importância para o desenvolvimento da cultura do país. Entre elas, Nelson Werneck Sodré, um dos maiores pensadores e historiadores brasileiros .... Olga resgata nomes de uma enorme relevância para o nosso país, que a grande maioria de nós desconhece completamente. O mesmo acontece com temas relevantes da ciência, tecnologia, educação, medicina e outras áreas do conhecimento onde o que emerge é o que interessa quem detém o poder. Seja a mídia, o governo, os interesses comerciais ou a combinação dos três. Na Educação já estamos cansados de saber que o sistema atual no Brasil está há anos ultrapassado e que os novos sistemas de aprendizagem já estão aí a disposição. Na medicina já se conhece muito sobre cuidar da prevenção ao invés das doenças. No campo da tecnologia estamos avançando mais rapidamente do que é possível implementar, mas o foco ainda está nos projetos de cunho comercial. Na ciência esse livro, entre outras descobertas, vai trazer vários dos temas mais fascinantes, entre elas, as recentes descobertas de que a maior parte do universo é formada de matéria escura. Fascinantes essas realidades que parecem inacreditáveis. Por exemplo, as inovações nos transplantes de órgãos produzidos por uma impressora 3D que “imprime” um órgão exatamente na medida necessária para o paciente. E o carro movido a água? E quanto a tudo que já conhecemos sobre a ecologia? Sabemos da relação da seca em São Paulo com o desmatamento da Amazônia. Sabemos da pressão para a liberação dos agrotóxicos na agricultura, envenenando nosso alimento e estragando o solo. Olga Werneck, nos leva a fazer  uma viagem tranquila, ao mesmo tempo questionadora e ativista. Um dos resultados dessa leitura é nos fazer sentir orgulho de ser brasileiros e de como alcançamos uma posição tão importante no ranking mundial. Estamos precisando desse sentimento! 

Portanto o livro me fez refletir, pesquisar, questionar meus valores, conhecer muita coisa que eu não sabia e principalmente me deliciar com a história e seus símbolos a serem desvendados.      

Joseph Campbell nos ensinou muito sobre os símbolos, as mitologias e religiões do mundo. O livro me lembra muito a jornada do herói (monomito) e todas as aventuras e desafios  que circundam a história.

Olga Werneck nos aproxima daquilo que nos une, do que nos faz humanos. A beleza da ciência e religião. A arte da sabedoria e do conhecimento. A experiência do Ser de ser humano. As equações que nos levam a entender o que há de misterioso entre microcosmo e macrocosmo. Mas, relaxem! Não precisam entrar tão fundo nos mistérios dessas questões. Sigam o seu coração e façam dessa leitura um guia para sua própria escolha de vida. Olga nos acorda para a existência de muitas realidades e de muitos caminhos para nossa existência nesse planeta, nesse sistema solar, nessa galáxia, nesse universo e nesses universos. Que a Força esteja com você! Boa viagem!”

Comentários

Educação para a Sustentabilidade

Alan Dubner

Alan Dubner

Consultor de Mídia Social na Educação. Proprietário da Cybermind Comunicação Interativa. Idealizador do Municipios Digitais, que tem como case de sucesso o portal itu.com.br.

Arquivo

21 de fevereiro de 2019

Desvendando os Mistérios dos Céus

4 de outubro de 2018

O Silêncio dos bons!

3 de março de 2017

O Bullying nas escolas

30 de dezembro de 2015

Liderança Insustentável