Cinema

Publicado: Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

MIS de Campinas apresenta seleção inspiradora de filmes em março

Programação tem entrada gratuita!

MIS de Campinas apresenta seleção inspiradora de filmes em março
Filme "O Nome da Rosa" abre as exibições do mês

No mês de março, o circuito de cinema do Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas está com uma seleção inspiradora de longas e curtas, com emblemáticos diretores brasileiros e internacionais como Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos, Camilo Tavares, Akira Kurosawa e Jean-Luc Godard. Após as exibições, o público será convidado para um bate-papo. A programação tem entrada gratuita.

Confira a programação:

Ciclo CINEMA & LITERATURA
Curadoria: Ricardo Pereira

Sexta-feira, 1 de março, 19h30
O NOME DA ROSA
Direção de Jean-Jacques Annaud.
Sinopse: Um monge franciscano investiga uma série de assassinatos em um remoto mosteiro italiano. Isso provoca uma guerra ideológica entre os franciscanos e os dominicanos, enquanto o monge lentamente soluciona os misteriosos assassinatos. Baseado no romance homônimo de Umberto Eco. França, 1986. Colorido, 126 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

Sábado, 2 de março, 16h
ESTRELAS ALÉM DO TEMPO
Direção de Theodore Melfi.
Sinopse: No auge da corrida espacial travada entre Estados Unidos e Rússia durante a Guerra Fria, uma equipe de cientistas da NASA, formada exclusivamente por mulheres afro-americanas, provou ser o elemento crucial que faltava na equação para a vitória dos Estados Unidos, liderando uma das maiores operações tecnológicas registradas na história americana e se tornando verdadeiras heroínas da nação. EUA, 2017, 127 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

Sábado, 2 de março, 19h30
QUE BOM TE VER VIVA
Direção de Lucia Murat
Sinopse: Ex-presas políticas da ditadura militar brasileira analisam como puderam enfrentar as torturas e prisões, relatando as situações e como sobreviveram a esse período, quando delírios e fantasias são recorrentes. O filme intercala cenas documentais com um monólogo ficcional, que é um amálgama dos relatos e das memórias dessas corajosas mulheres. Brasil,1989, 100 min. Não recomendado para menores de 12 anos.


CICLO PÉROLAS ESCONDIDAS DO CINEMA
Curadoria Hamilton Rosa Junior

Segunda-feira, 4 de março, 19h30
O CREMADOR
Direção de Juraj Herz
Sinopse: The Cremator (O Cremador, no Brasil) é um filme inédito nos cinemas brasileiros e que apresenta um lado do cinema tcheco que até então estava fora do alcance do público. Mostra uma história carregada de humor negro sobre um sujeito que tem um crematório no quintal de casa e faz uma aliança com os nazistas na segunda Guerra Mundial para queimar tudo o que o regime considera desagradável.
O filme foi lançado em alguns cinemas de Praga em 1969 e marcaria o começo do fim da New Wave Tcheca, já que aos poucos os censores do novo governo de Gustáv Husák passaram a interferir diretamente sobre os novos projetos da indústria cinematográfica do país. Tchecoslováquia, 1968. Preto & Branco, 96 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CINECLUBE CACHOEIRA
A história do cinema brasileiro é feita de desbravadores, aventureiros, inovadores, conformistas e revolucionários. Glauber Rocha é um autor que seguramente insere-se no panteão dos revolucionários. Para este artista a luta do cinema brasileiro é a luta pela transformação da sociedade, é a luta pela ruptura estética que exprime o desejo de descolonizar o nosso olhar. Glauber Rocha faria 80 anos neste ano de 2019.

Quinta-feira, 7 de março, 19h30
BARRAVENTO
Direção de Glauber Rocha
Sinopse: Numa aldeia de pescadores de xaréu, cujos antepassados vieram da África como escravos, permanecem antigos cultos místicos ligados ao candomblé. A chegada de Firmino, antigo morador que se mudou para Salvador fugindo da pobreza, altera o panorama pacato do local, polarizando tensões. Foi rodado nas praias de Itapoã, do Buraquinho e do Flamengo, todas localizadas em Salvador. É o 1º longa-metragem dirigido por Glauber Rocha. Brasil, Preto & Branco, 1962, 80 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CINECLUBE HISTÓRIA DO CINEMA
Curadoria: Claudia Amoroso Bortolato

Sexta-feira, 8 de março, 15h
RIO VERMELHO
Direção de Howard Hawks
Sinopse: Thomas Dunson (John Wayne) é dono de um império, um verdadeiro rei do gado. Junto com seu filho adotivo Matthew Garth (Montgomery Clift) ele inicia uma longa viagem com parte de seu rebanho, indo do Texas ao Missouri. Durante o percurso acontece um desentendimento entre pai e filho que faz com que Matt leve o gado para outra direção, despertando a ira de Tom. Indicado ao Oscar de melhor edição e melhor roteiro em 1949. EUA, 1948, 123 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CINECLUBE OUTUBRO
“Outros outubros virão, outras manhãs plenas de sol e de luz”
Milton Nascimento / Fernando Brant / Marcio Borges/ Música: O que foi feito de (Vera).

Sexta-feira, 8 de março, 19h
SAL DA TERRA
Direção de Herbert Biberman
Sinopse: Mineiros de origem mexicana entram em greve no Novo México reivindicando os mesmos direitos que os trabalhadores norte-americanos, além de mais segurança e respeito. Lideradas por Esperanza Quintero (Rosaura Revueltas), as esposas dos grevistas também se envolvem nos protestos, o que faz com que os homens passem a olhá-las com outros olhos. O diretor Herbert Biberman, o roteirista Michael Wilson, o produtor Paul Jarrico e o compositor Sol Kaplan foram incluídos na lista negra do Comitê de Investigação de Atividades Anti-Americanas do Senado dos EUA. Oficialmente impedidos de trabalhar em Hollywood, eles decidiram fazer um filme que justificasse a punição que receberam. O Sal da Terra foi proibido pelo macartismo e só pôde ser lançado nos cinemas norte-americanos em 1965. Baseado em fatos reais. Muitos dos mineiros originais participaram do filme como figurantes. Juan Chacón, que interpreta Ramon Quintero, foi um dos organizadores da greve. EUA, Preto & Branco,1953, 94 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CineInverte Mostra "Liberdade Cultura Latino-americana"

Sábado, 9 de março, 16h
TATUAGEM
Direção de Hilton Lacerda
Sinopse: Protagonizado por um grupo teatral do Recife, o filme contrapõe militares e artistas em plena ditadura militar, mas transforma os últimos nos verdadeiros soldados. Os soldados da mudança. Brasil, 2013. Colorido, 110 min. Não recomendado para menores de 16 anos.

Ciclo AULA DE CINEMA
Curadoria: Ricardo Pereira e Gustavo Sousa

Sábado, 9 de março, 19h30
A GRANDE CIDADE
Direção de Satyajit Ray
Sinopse: Subrata e Arati são casados e têm um filho pequeno. A seu cargo estão também os pais dele e a irmã mais nova. Com seis bocas para alimentar e um só ordenado, depressa o casal se vê em graves dificuldades econômicas. Quando Subrata perde o emprego, Arati encontra uma única solução: desafiar os costumes da época, que não permitem à mulher a independência econômica, e arranjar um trabalho que lhe permita sustentar a família. Porém, apesar da sua alegria em poder ajudar e da satisfação pessoal de receber um salário, não vai ser fácil para os outros aceitar que seja ela a sustentá-los. Índia, 1964. Preto e Branco, 130 min.

CINE DEBATE
Curadoria PES – Midiativismo

Segunda-feira, 11 de março, 19h30
LIBERTEM ANGELA DAVIS
Direção de Shola Lynch
Sinopse: Este documentário retrata a vida de Angela Davis, uma professora de filosofia nascida no Alabama, e conhecida por seu profundo engajamento em defesa dos direitos humanos. Quando Angela defende três prisioneiros negros nos anos 1970, ela é acusada de organizar uma tentativa de fuga e sequestro, que levou à morte de um juiz e quatro detentos. Nesta época, ela se tornou a mulher mais procurada dos Estados Unidos. Ainda hoje, Angela é um símbolo da luta pelo direito das mulheres, dos negros e dos oprimidos. EUA, 2011, 97 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

Ciclo Sessão da Tarde - Especial Novo Cinema Iraniano
Curadoria Andréa Reis e Ricardo Pereira

Terça-feira, 12 de março, 14h
SEM DATA, NEM ASSINATURA
Direção de Vahid Jalilvand
Sinopse: Dr. Nariman, médico forense, se envolve em um acidente de carro com um motociclista. Na ocasião, o filho de 8 anos do homem se fere e Nariman se oferece para levá-lo a um hospital próximo, mas logo tem sua oferta recusada pelo pai. O problema é que, na manhã seguinte, o médico descobre que além da criança ter morrido, a morte foi considerada suspeita pela autópsia, o que indica um mistério a mais na situação. Irã, 2017. Colorido, 104 min. Não recomendado para menores de 12 anos.

Ciclo Mulheres na Direção
Curadoria: Nayara Gomes Lopes

Quinta-feira, 14 de março, 19h30
LADY BIRD: A HORA DE VOAR
Direção de Greta Gerwig
Sinopse: Christine McPherson (Saoirse Ronan) está no último ano do ensino médio e o que mais deseja é ir fazer faculdade longe de Sacramento, Califórnia, ideia firmemente rejeitada por sua mãe (Laurie Metcalf). Lady Bird, como a garota de forte personalidade exige ser chamada, não se dá por vencida e leva o plano de ir embora adiante mesmo assim. Vencedor do Globo de Ouro em 2018 na categoria de Melhor Comédia ou Musical e Melhor Atriz (Saoirse Ronan). EUA, 2017. Colorido, 93 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CINECLUBE HISTÓRIA DO CINEMA
Curadoria: Claudia Amoroso Bortolato

Sexta-feira, 15 de março, 15h
CÃO DANADO
Direção de Akira Kurosawa
Sinopse: Murukami (Toshirô Mifune), um jovem detetive de homicídios, é roubado em um ônibus e perde sua pistola. Atordoado e envergonhado, ele tenta recuperar a arma, mas não obtém sucesso até ter a ajuda de um detetive mais velho e mais sábio, Sato (Takashi Shimura). Juntos, eles rastreiam o culpado. Japão, Preto & Branco, 1949, 122 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CURTA MIS

Sexta-feira, 15 de março, 19h
PLUMA FORTE
Direção e Fotografia: Coraci Ruiz
Sinopse: Pluma Forte é um doc-poema sobre o corpo da mulher: dissidente, desejante, desviado, empoderado, suado, latejante, sobrevivente. Em cena, quatro artistas que desafiam os padrões, subvertem as normas e poetizam seus corpos em atos de resistência e transgressão. Financiado pelo FICC - Fundo de Investimentos Culturais de Campinas. Brasil, 2019,12 min. Não recomendado para menores de 12 anos.

Ciclo Revisão do Cinema Brasileiro
Curadoria: Ricardo Pereira

Sexta-feira, 15 de março, 19h30
RIO 40 GRAUS
Direção de Nelson Pereira dos Santos
Sinopse: Um dia na vida de cinco garotos de uma comunidade que, em um domingo tipicamente carioca e de sol escaldante, vendem amendoim em Copacabana, no Pão de Açúcar e no Maracanã. Brasil, 1955. Preto e Branco, 100 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

Ciclo Diversidade Sexual
Curadoria Cineclube Purpurina

Sábado, 16 de março, 16h
DESOBEDIÊNCIA
Direção de Sebastián Lelio
Sinopse: (Rachel Weisz) é uma fotógrafa de Nova York que retorna para sua antiga casa em uma comunidade conservadora judaica ortodoxa londrina após a morte do seu pai, um proeminente rabino. Recebida com frieza pelos integrantes da comunidade e por sua própria família, ela se hospeda na casa de um amigo de infância chamado David (Alessandro Nivola), onde descobre que ele é casado com Esti (Rachel McAdams), outra amiga por quem se apaixonou há anos e de quem se afastou após sua partida. Brasil, 2001. Colorido, 114min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CICLO TEATRO AMERICANO N0 CINEMA
Curadoria: Laerte Ziggiatti

Sábado, 16 de março 19h30
LONGA JORNADA NOITE A DENTRO
Direção de Sidney Lumet
Sinopse: Em quase três hora de duração, o filme percorre um dia na vida de uma família mergulhada no conflito: a mãe é viciada em morfina, o pai é um ex–ator sovina e os dois irmãos, um é tuberculoso e outro alcoólatra. Escrita em 1941, a peça é a mais conhecida do dramaturgo americano Eugene O’Neil, prêmio Nobel de literatura em 1936, tido como um dos fundadores do teatro americano moderno. O texto é autobiográfico, calcado no realismo psicológico. O’Neil pediu que fosse publicado e encenado após a sua morte, pois representa de maneira trágica a história de sua família. Os quatro atores _ Katherine Hepburn, Ralph Richardson, Jason Robards e Dean Stockwell_ foram premiados em Cannes em 1962, tal a intensidade de sua performance, uma premiação inédita na tradição do Festival. EUA, 1962. Preto & Branco, 174 min. Não recomendado para menores de 16 anos.

CURTA MIS
Curadoria: Jean Goes e Ana Amon

Segunda-feira, 18 de março, 19h
A PREVISÃO DO PÔR DO SOL
Direção de Ana Amon.
Sinopse: Laís é uma jovem ansiosa que se preocupa muito com problemas insignificantes, enquanto evita um conflito com seu pai, que não vê há mais de um ano. Em um dia comum, Laís sai de sua rotina ao admirar um belo pôr do sol, e após conversas com pessoas ao redor, mudanças passam a acontecer em sua vida. Brasil, 2017, 20min. Não recomendado para menores de 10 anos.

Ciclo Cine Mulher
Curadoria: Promotoras Legais Populares

Segunda-feira, 18 de março, 19h30
AMNE ADJI PAPERE MBA – CARTA KISÊDJÊ PARA O RIO+20
Dirigido: Kamikiã Kisêdjê
Sinopse: Manifesto das mulheres Kisêdjê contra o desmatamento das florestas e a poluição dos rios. Kamikia Kisêdjê e o Coletivo Kisêdjê de Cinema resolveram produzir uma mensagem do seu povo para a RIO+20. As mulheres tomaram a frente dos depoimentos, expressando com contundência sua apreensão com relação à desvastação da Amazônia e ao futuro dos seus netos.

QUENTURA
Direção Mari Corrêa
Sinopse: Muito quente! As piracemas não vêm na época certa e as pimenteiras acabam morrendo com tanta quentura. “É um tempo muito diferente, que nem os espíritos estão conseguindo entender”. De suas roças, casas e quintais, as mulheres indígenas da Amazônia nos envolvem em seu vasto universo de conhecimentos ao mesmo tempo em que observam os impactos das mudanças climáticas nos seus modos de vida.

Ciclo "Sessão da Tarde - Especial Novo Cinema Iraniano"
Curadoria Andréa Reis e Ricardo Pereira

Terça-feira, 19 de março, 14h
UM HOMEM ÍNTEGRO
Direção de Mohammad Rasoulouf
Sinopse: No filme, a história de Reza, que decidiu se mudar com esposa e filho para uma zona rural e viver da pesca. Mas ele enfrenta o dilema de permanecer íntegro, dificultado pela corrupção que o cerca. Irã, 2017. Colorido, 112 min. Não recomendado para menores de 12 anos.

CURTA MIS
Curadoria: Jean Goes e Ana Amon

Quinta-feira, 21 de março, 19h
A PREVISÃO DO PÔR DO SOL
Direção de Ana Amon.
Sinopse: Laís é uma jovem ansiosa que se preocupa muito com problemas insignificantes, enquanto evita um conflito com seu pai, que não vê há mais de um ano. Em um dia comum, Laís sai de sua rotina ao admirar um belo pôr do sol, e após conversas com pessoas ao redor, mudanças passam a acontecer em sua vida. Brasil, 2017, 20min. Não recomendado para menores de 10 anos.

Ciclo: ALMODÓVAR
Curadoria Roberta Klink

Quinta-feira, 21 de março, 19h30
MULHERES À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS
Direção de Pedro Almodóvar
Sinopse: Em Madri, Pepa Marcos (Carmen Maura), uma atriz que está grávida mas ninguém sabe, é abandonada por Ivan (Fernando Guillén), seu amante, e se desespera tentando encontrá-lo. Ela recebe a visita de Candela (María Barranco), uma amiga que se apaixonou por um desconhecido e agora descobre que o amado é um terrorista xiita, temendo ser presa. A mulher de Ivan descobre a traição do marido e tenta matá-lo. Pepa quer fazer de tudo para salvar a vida de Ivan. Primeiro filme de Pedro Almodóvar indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Em 1999 ele foi indicado novamente com Tudo Sobre Minha Mãe. Espanha, 1989, 95 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CINECLUBE HISTÓRIA DO CINEMA
Curadoria: Claudia Amoroso Bortolato

Sexta-feira, 22 de março, 15h
OS ESQUECIDOS – LOS OLVIDADOS
Direção de Luis Buñuel
Sinopse: Nos subúrbios da Cidade do México um grupo de jovens delinqüentes passa os dias cometendo pequenos roubos. Um fugitivo de um reformatório, Jaibo (Roberto Cobo), por ser mais velho e experiente, se torna o líder natural deles. Um dia, na companhia de Pedro (Alfonso Mejía), Jaibo se descontrola e espanca Julian (Javier Amézcua) até a morte, pois supostamente este o teria delatado. Pedro, que tem uma grande necessidade de carinho materno mas é ignorado por sua mãe (Estela Inda), carrega um sentimento de culpa por se considerar cúmplice de Jaibo, que se comporta como se nada tivesse acontecido. Jaibo ainda tenta seduzir a mãe de Pedro, que não lhe dá nenhuma abertura, fazendo com que o confronto entre Jaibo e Pedro seja algo inevitável. Os Esquecidos foi a primeira obra grandiosa que Buñuel realizou em terras mexicanas e deu a Buñuel o prêmio de melhor diretor no Festival de Cannes, em 1951. México, Preto & Branco,1959, 85min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CURTA MIS
Curadoria: Jean Goes e Ana Amon

Sexta-feira, 22 de março, 19h
A PREVISÃO DO PÔR DO SOL
Direção de Ana Amon.
Sinopse: Laís é uma jovem ansiosa que se preocupa muito com problemas insignificantes, enquanto evita um conflito com seu pai, que não vê há mais de um ano. Em um dia comum, Laís sai de sua rotina ao admirar um belo pôr do sol, e após conversas com pessoas ao redor, mudanças passam a acontecer em sua vida. Brasil, 2017, 20min. Não recomendado para menores de 10 anos.

Cine Debate
Curadoria Ativismo Campinas - Anistia Internacional Brasil

Sexta-feira, 22 de março, 19h30
CARA DO MUNDO
Direção de Raphael Erichsen
Sinopse: São Paulo tem uma população de mais de 340 mil imigrantes – praticamente a mesma quantidade de habitantes de um país como a Islândia. Uma cidade perfeita para entrar em contato com gente de todas as partes do mundo. Pensando nisso, jovens das periferias da cidade, estudantes da Escola de Jornalismo da Énois, mergulharam no cotidiano de imigrantes e refugiados para conhecer suas histórias, sonhos e a relação com São Paulo. O resultado da exploração virou um filme, o documentário “Cara do Mundo”, que fala sobre como o contato com realidades diferentes nos faz questionar nossa própria história. Brasil,2018,72 min. Não recomendado para menores de 12 anos.

Ciclo Diversidade Cultural, outras linguagens; outros olhares
Curadoria Adriano de Jesus

Sábado, 23 de março, 16h
ASSIM QUE ABRO MEUS OLHOS
Direção de Leyla Bouzid
Sinopse: Verão de 2010 em Túnis, na Tunísia, alguns meses antes da Revolução de Jasmim. Enquanto o regime de Ben Ali cai, Farah (Baya Medhaffer), uma garota de 18 anos, se junta a uma banda de rock politizada e descobre o álcool, o amor e os protestos. Indo contra a vontade da mãe, Hayet (Ghalia Benali), que conhece os tabus do país, Farah mergulha cada vez mais nesse mundo, sem suspeitar do perigo de um regime político que a observa e se infiltra na sua privacidade. Para proteger a filha, Hayet fará o que for preciso, inclusive, reviver as feridas da sua própria juventude. Tunisia/França/Bélgica, 2015, 106 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

“Clássicos no MIS"
curadoria: Ricardo Pereira

Sábado, 23 de março, 19h30
LOLA, A FLOR PROIBIDA
Direção de Jacques Demy
Sinopse: O jovem Roland reencontra uma amiga de infância, Lola, agora dançarina
de cabaret. Ela é mãe solteira e tem esperança de que o pai da criança, que a abandonou durante a gravidez, retorne. Roland se apaixona por ela e encontra um sentido para a vida. França, 1961. Preto e Branco, 90 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

Ciclo Mensal CATAVENTO

Segunda-feira, 25 de março, 19h30
AS MIL MULHERES
Direção de Rita Toledo
Sinopse: A convite do filme, quatro artistas desenvolvem obras inspiradas por histórias de outras mulheres. Entre escolhas, reflexões, falhas e acertos, as artistas revelam como conectam seu universo interior às questões do mundo à sua volta. Ao entrelaçar arte e ativismo, AS MIL MULHERES lança luz às diversas faces do feminismo hoje. Brasil, 2001, 85 min. Não recomendado para menores de 10 anos.

Ciclo "Sessão da Tarde - Especial Novo Cinema Iraniano"
Curadoria Andréa Reis e Ricardo Pereira

Terça-feira, 26 de março, 14h
QUE HORAS SÃO NO SEU MUNDO
Direção de Safi Yazdanian
Sinopse: De uma hora pra outra, Goli decide regressar ao Irã, depois de 20 anos vivendo na França. Ao pousar em Rasht, sua cidade natal, ela é recebida por Farhad, um fabricante de molduras. Ele parece conhecê-la muito bem, mas Goli não tem absolutamente nenhuma lembrança dele. Irã, 2014. Colorido, 101 min. Não recomendado para menores de 12 anos.

Ciclo " ENCONTRANDO GOD-ART "
Curadoria João Antonio Buhrer / Carlos Tavares

Quinta-feira, 28 de março, 19h30
PIERROT LE FOU /O DEMONIO DAS HORAS DAS 11 HORAS
Direção de Jean-Luc Godard
Sinopse: Ferdinand Griffon (Jean-Paul Belmondo) está entediado com a sociedade parisiense. Certa noite, ele deixa a esposa em uma festa e volta sozinho para casa, onde encontra uma antiga amiga, Marianne Renoir (Anna Karina), trabalhando como babá dos seus filhos. No dia seguinte, ele aceita fugir com a bela para o Mediterrâneo, mas o casal vai ser perseguido por mafiosos. O Demônio das Onze Horas é o 6º filme do diretor Jean-Luc Godard com a atriz Anna Karina. França, Itália, EUA, 1965, 1965 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

CINECLUBE HISTÓRIA DO CINEMA
Curadoria: Claudia Amoroso Bortolato

Sexta-feira, 29 de março, 15h
IKIRU
Direção de Akira Kurosawa
Sinopse: Kanji Watanabe (Takashi Shimura) é um veterano burocrata que há décadas trabalha diariamente fazendo nada na Prefeitura. Ao descobrir que está com câncer no estômago, ele decide dar um sentido à sua até então desperdiçada vida. Ele encontra companhias na noite e durante o dia, mas se realiza apenas quando realmente faz a diferença em seu trabalho. Japão, Preto & Branco,1952, 143 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

Ciclo A DITADURA NÃO É UMA FAKE NEWS
Curadoria: Orestes Toledo e Ricardo Pereira

Sexta-feira, 29 de março, 19h30
O DIA QUE DUROU 21 ANOS
Direção de Camilo Tavares
Sinopse: Documentos secretos e gravações originais da época mostram a influência do governo dos Estados Unidos no golpe de estado no Brasil em 1964. O filme destaca a participação da CIA e da própria Casa Branca na ação militar que deu início a ditadura. Brasil, 2012. Colorido, 77 min. Não recomendado para menores de 10 anos.

CINECLUBE OUTUBRO
“Outros outubros virão outras manhãs plenas de sol e de luz”
Milton Nascimento / Fernando Brant / Marcio Borges/ Música: O que foi feito de (Vera)

Sábado, 30 de março, 16h
LINHA DE MONTAGEM
Direção de Renato Tapajós
Sinopse: "Sobre as greves de 1979 e 1980 em São Bernardo do Campo. As grandes assembleias no campo de Vila Euclides, onde os trabalhadores decidem pela greve. A manutenção da greve leva à intervenção federal no Sindicato. Os operários reúnem-se para decidir como dar continuidade ao seu movimento. Após 1o. de maio, diversos artistas dão um show em solidariedade aos grevistas. A greve de 1979 termina e os operários expressam a necessidade de organizar um fundo de greve para manutenção de seu movimento. Em 1980, já com fundo de greve organizado, nova greve é desencadeada. Dessa vez a repressão policial é mais intensa: além da intervenção no Sindicato, suas lideranças são presas e processadas com base na LSN. Sucedem-se choques de rua. Após o final da greve, os operários fazem um balanço do seu movimento, buscando definir qual o saldo proporcionado por dois anos de lutas."Brasil, 1981, 90 min. Não recomendado para menores de 10 anos.

Ciclo A DITADURA NÃO É UMA FAKE NEWS
Curadoria: Orestes Toledo e Ricardo Pereira

Sábado, 30 de março, 19h30
CONTOS DE RESISTÊNCIA
Sinopse: Para marcar os 40 anos do golpe militar de 1964, a TV Câmara produziu a série Contos da Resistência, composta de quatro episódios. Cada um dos vídeos da série enfoca um aspecto da resistência à ditadura. Brasil, 2004. Colorido, 120 min. Não recomendado para menores de 10 anos.


Serviço:
“Circuito MIS de Cinema”
Onde: Museu da Imagem e do Som de Campinas - Palácio dos Azulejos (Rua Regente Feijó, 859. Centro. Campinas/SP)
Telefone: (19) 3733-8800
Entrada gratuita (32 lugares)

Comentários

Ariza Centro Veterinrio