Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 11 de junho de 2018

Você sabe qual é a sua vaquinha?

Você sabe qual é a sua vaquinha?

Conheci essa história através da série "Merlí", que é sobre um professor de filosofia que usa formas pouco convencionais para dar suas aulas (tem na Netflix).

A história da vaquinha fala sobre um sábio que passeava pelo campo com o seu discípulo. Um dia, eles encontraram uma humilde casa de madeira, habitada por um casal e seus três filhos. Todos estavam mal vestidos, com roupas sujas e rasgadas. Seus pés estavam descalços e o ambiente aparentava uma pobreza extrema.

O sábio perguntou ao pai como eles faziam para sobreviver, já que naquele lugar não havia indústrias ou comércio, e não se via riqueza em nenhum lugar. Calmamente, o pai respondeu:

“Temos uma vaquinha que nos fornece vários litros de leite todos os dias. Vendemos uma parte dele e com dinheiro compramos outras coisas que necessitamos. O restante usamos para o nosso próprio consumo. Dessa forma, sobrevivemos”.

O mestre agradeceu a informação, se despediu e foi embora. Quando se afastaram da casa, ele disse ao discípulo:

“Volte lá, pegue a vaquinha e jogue-a do penhasco”.

O jovem ficou chocado, porque a vaquinha era o único meio de subsistência daquela família humilde. Mas ele pensou que o seu mestre teria seus motivos e, com muito pesar, levou a vaquinha até o penhasco e a empurrou. Essa cena ficou gravada na sua mente por muitos anos.

Alguns anos mais tarde, o discípulo, se sentindo culpado pelo que tinha feito, decidiu deixar o mestre, retornar para aquele lugar e pedir desculpas àquela família para a qual causou tanto mal. Ao aproximar-se, observou que tudo havia mudado, naquele lugar havia uma bela casa cercada por árvores, com uma horta próspera e a família bem vestida.

O jovem sentiu-se triste e desesperado porque achou que aquela família humilde havia vendido tudo para sobreviver. Quando ele perguntou por ela, eles responderam: somos nós, continuamos aqui. Ele entrou na casa e perguntou ao pai o que tinha acontecido e ele, com um sorriso largo, respondeu:

“Tínhamos uma vaquinha que nos fornecia leite e com o qual sobrevivíamos. Como dependíamos dela não sentíamos a necessidade de fazer mais nada. Mas um dia, a vaquinha caiu de um penhasco e morreu. Nesse momento, fomos obrigados a fazer outras coisas, e descobrimos habilidades que não sabíamos ter. Dessa forma, começamos a prosperar e a nossa vida mudou”.

Você se sentiu tocado por essa história? Eu senti. A verdade é que todos temos uma vaquinha que pode ser a nossa família, o nosso emprego, o parceiro(a) que nos fornecem segurança e estabilidade. Não digo que são coisas de todo ruim, mas não é algo de todo bom quando faz com que nos acomodemos e que não busquemos extrair e dar o nosso melhor.

A acomodação é capaz de destruir relacionamentos e oportunidades na nossa vida, porque a partir do momento em que achamos que não precisamos depositar energia e nos esforçar para que aquilo aconteça é como se desligássemos a nossa bateria e uma hora a energia acaba e a luz se apaga, nos tornando faróis desligados em meio ao oceano de oportunidades em que vivemos.

É muito fácil nos acomodarmos, a estabilidade é confortável e segura, nos acostumamos tão rápido com ela que nem sentimos. Mas faça essa pergunta a si mesmo: Se a sua vaquinha não existisse, como você sobreviveria? 

Comentários

Marketing Digital

Ariane Leite

Ariane Leite

Designer e aventureira do mundo Digital. Graduada em Publicidade e Propaganda, estuda Psicanálise. Acredita que a publicidade pode ajudar o mundo a se tornar um lugar melhor e encontrou seu novo amor no marketing de conteúdo.

Arquivo