Colunistas

Publicado: Terça-feira, 20 de julho de 2010

Válvula de escape

Crédito: Internet Válvula de escape
Sem uma válvula de escape, a gente explode.

O mundo anda muito complicado. E isto não é de hoje. Desde que o mundo é mundo, é assim. Deixamos o travesseiro pensando como será estressante o dia, os problemas a encarar, as situações que não conseguiremos resolver. São dívidas, problemas de saúde, dramas familiares, incômodos que tiram um pouco o sabor da vida.

Este parece um artigo pessimista, mas não é. O otimismo não é tapar o sol com a peneira. Se não fossem as coisas chatas da vida, como iríamos valorizar tudo o que é bom em nossa vida? É necessário fazer um balanço constante, um paralelo entre o que enfrentamos e o que outras pessoas, em situação pior, são obrigadas a viver.

A panela de pressão, cheia de água, colocada no fogo, tem sua válvula de escape. Caso contrário, explode. O motor a combustão termina no escapamento. Se uma caixa d’água tem algum defeito em sua bóia, começa a vazar todo o excesso.

Todos precisamos de uma válvula de escape. Algo que nos alivie, por alguns minutos, a pressão diária. Ninguém permanece saudável, mental, física ou espiritualmente, levando a vida como Jack Bauer do seriado 24 Horas. Somos feitos para suportar pressões, mas não somos de ferro.

Chupar uma bala, ler uma piada, contemplar uma bela paisagem, respirar fundo ao fazer uma oração, falar dois minutos ao telefone com alguém, escutar a música favorita, tomar um banho quente, cochilar por dez minutos. São coisas que, para algumas pessoas, servem de escape da turbulência diária.

Se você ainda não encontrou a sua válvula, procure-a com urgência. Por melhor que esteja a sua vida, nunca se sabe quando um escape será útil. Caso contrário, quando menos perceber, você explodirá.

- Faça seu comentário e mande sua sugestão de assunto para o artigo seguinte!

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo