Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Vale a Pena Ser Pai?

Crédito: Internet Vale a Pena Ser Pai?
Sim, vale a pena ser pai.

Parece que o tempo da Paternidade passou. Na cabeça dos rapazes de hoje habitam mil projetos, menos o de ser pai. Pensam no estudo e no trabalho, vivem de festa em festa, cultuam o próprio corpo, sonham com um apartamento ou com o carro do momento. Ter filhos? Jamais! Fazem até careta como se tal idéia fosse uma maldição.

Triste realidade? Sim, mas verdadeira. As ideologias modernas geram homens individualistas e materialistas, egoístas e insensíveis. Claro que nem tudo está perdido. Há um bom número de homens que sonham com a Paternidade. Mas esta, ao que parece, vem deixando de ser prioridade para um número cada vez maior. Não se trata, porém, de exclusividade masculina. O mesmo pode ser verificado entre as mulheres em relação à Maternidade.

A Paternidade não pode ser encarada de modo leviano. Como dizem por aí: é fácil fazer um filho, difícil é ser um pai decente. Trata-se de uma verdadeira missão para homens com agá maiúsculo, não para moleques imaturos. O pai é uma das referências-chave na formação da personalidade e do caráter, entre tantas outras coisas. Ser pai é algo de assustar mesmo. Não é à toa que tantos hoje prefiram mais correr atrás de um diploma do que passar madrugadas trocando fraldas.

Acontece que a vida não é feita só de medos, tensões e planejamentos. Às vezes, se um homem não planeja ser pai, a vida é quem planeja por ele. Já vi isso acontecer inúmeras vezes, com vários dos meus amigos. Casados ou não, de repente aparece uma gravidez não planejada. Graças a Deus, ainda passa longe da cabeça da maioria a grave, triste e diabólica opção pelo aborto. Nessa hora moleques tornam-se homens, assumindo suas responsabilidades. Certamente penso que tais situações não sejam as ideais para iniciar a própria Paternidade. Mas a vida nem sempre é ideal. A vida é a realidade.

Exposto o quadro, resta a questão do título: vale a pena ser pai? É o que sempre pergunto, não necessariamente dessa forma, aos meus amigos que foram pegos de surpresa diante da Paternidade. Sem mentira alguma, a resposta em 100% dos casos sempre gira em torno do seguinte: "Ser pai mudou a minha vida! Sou um homem melhor hoje! Não tem alegria maior que essa, não dá pra descrever! Agora penso até em ter mais uma criança!".

A resposta, portanto, é sim: vale a pena ser pai. E quando vejo um amigo, todo desengonçado, segurando o filho e quase babando de alegria (o amigo, não o filho), com um sorriso estampado de ponta a ponta no rosto e os olhos a brilhar de felicidade, fico mais que convencido com a resposta.

Amém.

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo