Colunistas

Publicado: Sábado, 20 de abril de 2019

Túmulo vazio e Emaús

REFLEXÃO DOMINICAL – 21.4.2019

Páscoa da Ressurreição

Evangelhos (Jo. 1-9)

................................................................

 

Hoje se faculta apresentar o evangelho de João, 20, 1-9, como também, na missa vespertina, o apresentado em Lucas (24, 13-35).

Daí que se pede vênia para a ida diretamente aos comentários, sem transcrição dos mesmos.

.............................................................

 

Maria Madalena, sponte sua, numa expressão latina que bem caracteriza a decisão de ações objetivas de pessoas definidas, sai por si madrugada plena e vai ao túmulo de Jesus e o encontra vazio, a túnica dobrada ao lado.

De pronto, retorna a Pedro e outro discípulo – e o define como aquele que Jesus amava – os três para então constatar a surpresa. Pedro, mais idoso, chega logo depois. Também ele acreditou.

A esse ponto, na continuidade do longo aprendizado junto ao mestre Jesus, a lhes rememorar as Escrituras, muito ainda não haviam compreendido.

Tudo porque, até então, estranho ainda lhes era, refletir ou imaginar a fundo o que seria a ressurreição dos mortos.

 

*******************************

 

Lucas, envereda sobre o episódio no qual dois discípulos de Jesus, retornavam à sua cidade, Emaús, a grosso modo distante apenas mais ou menos dez quilômetros de Jerusalém.

É quando Jesus se põe junto aos dois e deles escuta atentamente sua preocupada narrativa de tudo que tinha acontecido. Reverenciam Jesus, sem reconhecê-lo de pronto, ao atribuir-lhe a condição de profeta poderoso tanto no falar como no agir, diante de Deus e do povo.

Tudo se clareou no final, no momento de uma pausa para descanso, em que Jesus tomou o pão, o abençoou, partiu-o e lhes distribuiu.

Disse então um deles ao companheiro de jornada, se também não sentira antes arder-lhe o coração, enquanto Jesus falava.

Pouco antes dessa fala, Jesus tinha já desaparecido de perto deles.

Cuidaram então imediatamente de retornar a Jerusalém, para juntarem-se e, aí, ouviram dos amigos:

“ Realmente, o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão! ”

           

                                                                                                                                                         João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

2 dias atrás

Amor mútuo, eis a chave

10 dias atrás

O rebanho de Jesus

17 dias atrás

" Segue-me "

30 dias atrás

Túmulo vazio e Emaús