Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Totus Tuus & Eu

Crédito: Internet Totus Tuus & Eu
Parabéns, Comunidade Totus Tuus!

Vinte anos atrás eu imaginava, mas não sabia muito bem o que seria na vida. Naquela altura do campeonato, porém, eu já sabia tudo o que eu não queria para mim. Já havia determinado, também, valores que jamais me abandonariam na caminhada terrestre. Tinha feito o meu encontro real com Cristo, na Eucaristia e na minha alma. Tinha descoberto a vida em comunidade na Santa Igreja fundada pelo próprio Filho de Deus. Tinha sentido todo o amor de Maria de Nazaré e a amizade de tantas pessoas na comunidade de jovens JACA, da Matriz da Candelária.

Alguns meses após participar do início das reuniões, orações e sopões da Comunidade Totus Tuus, entrei naquela fase típica da vida: trabalho, namoro, faculdade, etc. Enfim, aquele mar de compromissos e responsabilidades, tudo misturado com muitos sonhos e expectativas. Tudo isso não me impediu de ter as mais importantes experiências espirituais da minha vida, todas as vezes que me colocava a serviço dos moradores de rua junto com outros irmãos e irmãs de Fé.

Sim, o Espírito Santo me impulsionou a ir ao encontro dos irmãos de rua. E o Amor que eu experimentava diariamente vindo de Deus era o mesmo que me fazia pensar nos pobres. Diante dos preconceitos contra os necessitados, Cristo ensinou-me na prática a viver os verbos “aproximar”, “compreender”, “acolher”, “dialogar”, “amar”, “orar”, “ajudar”, etc. A solidariedade àqueles desfavorecidos impediu que me tornasse um ser humano ganancioso e mesquinho, ciente de que as riquezas deste mundo não devem ser o maior objetivo de nenhuma pessoa que se diga cristã.

Nesses 20 anos da Totus Tuus, não fiz muito. Mas fiz o que pude. Nas vezes que esteve ao meu alcance, divulguei a obra e incentivei pessoas a ajudar. Acima de tudo, rezei. Orei muito para que Deus mantivesse firme o ânimo e a coragem dos que se colocaram mais na linha de frente dessa bendita obra. Embora eu não esteja na Chácara da Totus todo dia, o meu coração está lá. Embora não saiba o nome ou conheça o nome e a história de cada irmão que ali reside, o meu espírito está com eles. Pois somos apenas pobres neste mundo à espera do grande tesouro que receberemos no Céu: a vida eterna, sem choro nem lágrimas, na companhia de Deus, de Cristo, de sua Santa Mãe, dos anjos e dos santos, de todos os nossos irmãos e irmãs que partiram antes de nós.

Passei os últimos dias em constante ação de graças por tudo quanto significa hoje a Comunidade Totus Tuus, não apenas para a sociedade ituana mas também para a Igreja Católica e sobretudo para os desvalidos. Passei agradecendo a Deus por tudo e também por ter me permitido fazer parte dessa linda história. Sinceramente, hoje percebo: não sei o que teria sido da minha vida se a Totus Tuus não tivesse feito parte dela.

São Lourenço, o Padroeiro dos Diáconos, que viveu no século III, disse que “Os pobres são o tesouro da Igreja”. É a mais pura Verdade. Os que desejarem entender ou experimentar essa realidade, basta que procurem a Comunidade Totus Tuus. Se Deus quiser, estaremos firmes e fortes nos próximos vinte anos também.

Parabéns, Comunidade Totus Tuus! LSNSJC! AMDG!

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo