Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 18 de março de 2019

Terra baixa

Crédito: Foto: Victorinus Terra baixa
Escultura "O Bandeirante", de Murilo Sá Toledo

A semente penetrava a cova e o vento girou o moinho com dificuldade. Seus dedos esmagaram a terra seca de ódio. E o rosto entre a sola da bota e aquele maldito solo. Malfadado desejo de vingança esse que caçava seus níqueis entre os puteiros do centro e a cachaça quente. Nada dera certo desde que chegou à cidade em busca do pendrive da falecida patroa. Nada estava errado; chegou no verão, com uma blusa do embarque frio na capital e o bilhete revelando a senha em relevo. O salto da bota tapando uma de suas orelhas e a terra ensurdecendo a outra não lhe deixou se preparar para o cuspe que veio de cima, tocou seu olho e escorreu no rosto se misturando com lágrimas de raiva depois que piscou. "Tudo bem, eu falo!", desmontou. "Já era hora mesmo de a gente começar a conversar", debochou o capanga gargalhando entre os dentes e tragando o cigarro de palha. Bateu uma bota na outra pra derrubar a poeira e desferiu: "Vai, desembucha; qual é a senha?". Ele baixou a cabeça e respondeu: "Eu te amo".

Comentários

Conto... ou não conto?

Alex Pinheiro

Alex Pinheiro

Consultor em Turismo Receptivo e Turismo na Internet, exerce na literatura o seu desafio pessoal '1000 caracteres de uma história'. É colunista do jornal Taperá (Salto-Itu-Indaiatuba)

Arquivo

30 dias atrás

doce de banana

26 de agosto de 2019

A mulher do prefeito

24 de julho de 2019

Desperta(dor)

7 de junho de 2019

Quarta-feira

5 de maio de 2019

As chaves

Ariza Centro Veterinrio