Colunistas

Publicado: Sábado, 10 de março de 2018

Tempo e hora, a mercê de todos

REFLEXÃO DOMINICAL – 11.3.2018

4º. da Quaresma – Ano B de Marcos

Evangelho (João, 3, 14-21)

...............

 

“”    Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos:

“Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto,assim é necessário que  o Filho do homem seja levantado, para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna. Pois Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. De fato, Deus não enviou  seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele.

Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho do unigênito.

Ora, o julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram más.

Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam denunciadas.

Mas quem age conforme a verdade aproxima-se da luz, para que se manifeste que suas ações são realizadas em Deus.”    “”

...............

 

A letra imutável do evangelho aí está, desde Jesus Cristo, filho de Deus, que aqui em baixo aportou e disseminou extensamente suas verdades, exemplo, admoestações e avisos, nos três anos de vida pública.

A tônica de sua peroração residiu no amor e no bem amplamente disseminados.

Veio sabidamente para possibilitar a salvação à humanidade.

No contraponto do que se avalia do comportamento das populações no mundo e muito também neste solo brasileiro, católico por excelência, mesmo aqui se constata que o mal avança muito mais.

Perde-se a conta das intitulações que, ou abertamente ou de maneira dissimulada, citam o nome do Mestre, embora disponham de normas alheias ou distorcidas dos evangelhos.

Cada qual e cada um, veja-se pois a si próprio, se mais se aproxima da luz e cujos atos, estejam ou não a elevar o nome de Jesus e da Igreja.

Quaresma, tempo alongado para reflexões mais detidas e aprofundadas.

Bem a propósito, já se advertira na semana passada; a hora é agora.

 

                                                                                                                   João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

12 dias atrás

Mestre por excelência

12 dias atrás

Lições do Mestre

21 dias atrás

Bom senso, sempre

29 dias atrás

Busca perene

19 de maio de 2018

Sempre, a hora e tempo