Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 1 de abril de 2016

Sociedade da Mentira

Crédito: Internet Sociedade da Mentira
Algumas pessoas vivem todos os dias na mentira.

Mentir é um dos mais controversos atos humanos. A mentira pode ser usada propositalmente para fins humorísticos ou dissimuladamente para fins pessoais. Existe em nível particular, naquelas pequenas falsidades que todos têm dentro de si (e quem afirma o contrário sobre isso está obviamente mentindo). Existe também em nível social e disso temos tirado cada vez mais provas para nos convencer...

Quase todos os filósofos e pensadores em geral trataram do tema: Platão, Aristóteles, Santo Agostinho, Maquiavel, Kant, Strauss, etc. Os educadores concordam que mentir faz, até certo ponto, parte da psicologia humana desde a infância. Os psicanalistas também verificam que muitas pessoas vivem literalmente na mentira, acreditando nas coisas que desejam em detrimento à realidade que as cerca.

Mentir é daquelas coisas que um ser humano não pode escapar. Em algum momento recorrerá a tal recurso, seja lá qual for o contexto. O grande Machado de Assis costumava dizer que muitas vezes a mentira é tão involuntária quanto a própria respiração.

O que nos pode deixar menos paranóicos em relação à mentira é consultar na intimidade a nossa intenção. Mentir às crianças sobre o Papai Noel, é ruim? Tudo indica que não, mas é mentira. Mentir a alguém que está morrendo, ocultando sua real condição para aliviar-lhe um pouco o tormento, é ruim? Há casos e casos. Mas ainda é mentira.

Por tradição dos franceses, que criaram essa mania por volta do século XVI, no Ocidente o mês de abril começa com aquilo que chamam "Dia da Mentira". Muitas pessoas passam o tempo fazendo "pegadinhas" ou contando mentiras para fazer graça. Essa moda nem é tão praticada assim no Brasil. Mas, pensando bem, nem precisa.

Infelizmente estamos em uma sociedade que baseia grande parte de seus objetivos em mentiras e falsos valores. A verdade foi relativizada a tal ponto que nada mais é certo ou errado e tanto faz ser honesto ou mentiroso. As pessoas encaram o ato de mentir com demasiada naturalidade, seja dentro da própria casa ou na vida pública.

Espanto, hoje, é dizer a verdade abertamente diante de todos. Mentir é normal. Não vale mais a vida como um livro aberto e com páginas limpas. Melhor mesmo é o livro escancarado à força e que revela mentiras antes não contadas, verdades escondidas.

No Brasil talvez algumas pessoas não precisem mesmo de um Dia da Mentira, uma vez que já passam o mês, o ano, a vida inteira baseadas nela. É uma pena. Nossa sociedade seria bem melhor se usássemos a mentira apenas para brincar e não para ser levada a sério.

Amém.

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é sacerdote católico apostólico romano e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo

13 dias atrás

CATÓLICO MEIA-BOCA

26 dias atrás

Chame o Padre!

27 de junho de 2019

Tudo, Menos Católico...