Colunistas

Publicado: Sábado, 19 de novembro de 2016

Soberano, Rei dos reis

Soberano, Rei dos reis

 

 

FESTA DE CRISTO REI – 20.11.2016

Último Domingo do Ano “C”, de Lucas

Evangelho segundo Lucas, 25, 35-43

...............................................................................................................................

“”    Naquele tempo, os chefes zombavam de Jesus dizendo:

“A outros ele salvou. Salve-se a si mesmo se, de fato, é o Cristo de Deus, o escolhido!”

Os soldados também caçoavam dele; aproximavam-se, ofereciam-lhe vinagre e diziam:

“Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!”

Acima dele havia um letreiro: “Este é o rei dos judeus”.

Um dos malfeitores crucificados o insultava, dizendo:

“Tu não és o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós!”

Mas o outro respondeu, dizendo:

“Nem sequer temes a Deus, tu que sofres a mesma condenação? Para nós é justo, porque estamos recebendo o que merecemos; mas ele não fez nada de mal”.

E acrescentou:

“Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu reinado”.

Jesus lhe respondeu:

“Em verdade eu te digo, ainda hoje estarás comigo no paraíso”.    “”

...............................................................................................................................

Dentro da liturgia católica, na semana que ora se inicia, fecha-se  a liturgia do Ano “C”, que focalizou os evangelhos segundo Lucas.

Na trilogia portanto dos evangelistas, abre-se no domingo vindouro o Ano “A”, em que preponderam os textos de Mateus.

Uma nota predominante na Paixão e Morte de Jesus Cristo, se consagra notoriamente com os ousados achaques de populares e soldados. Não faltou entre os dois malfeitores levados simultaneamente ao Calvário, o insulto de um deles, num verdadeiro deboche e a duvidar da divindade de Jesus.

Bem outra a atitude do companheiro, conquanto mesmas as causas da condenação de ambos. Consagrado até numa incongruência retórica como o bom ladrão, hoje São Dimas.

Morte de Jesus, ignominiosa em si e, a um tempo, redentora por reunir nela o móvel da redenção aos homens.

Morte, mas, ao cabo, vitória e salvação.

Jesus, redentor dos homens, reza-se em todas as partes da terra.

Cruz redentora.

Nada mais justo e consentâneo, conseguintemente, de que se atribua com todas as honras a Jesus, o ser efetivamente o Rei do Universo.

Cristo Rei!

                                                                               João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

17 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio