Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 27 de abril de 2012

Sinta-se seguro

IV DOMINGO DA PÁSCOA

Abril, 29.  2012.

Evangelho (Jo., 10, 11-18)

..............................................................................................................................

“Naquele tempo, disse Jesus:

'Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas. O mercenário, que não é pastor  e não é dono das ovelhas, vê o lobo chegar, abandona as ovelhas e foge, e o lobo as ataca e dispersa. Pois ele é apenas um mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou a minha vida pelas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil; também a elas devo conduzir; elas escutarão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. É por isso que o Pai me ama, porque dou a minha vida para depois recebê-la novamente. Ninguém tira a minha vida, eu a dou por mim mesmo; tenho o poder de entregá-la e tenho o poder de recebê-la novamente; essa é a ordem que recebi do meu Pai'.”

...............................................................................................................................

Quem gostaria de ter um amigo assim?

Sinta-se seguro. Ele existe.

Considere, no texto inteiro, quantas vezes a expressão de amor e carinho de Jesus é anunciada e repetida.

Amigo incondicional, para todas as horas.

Suas expressões são recheadas de um carinho bem próximo, de sintonia perfeita entre pastor e ovelhas. Proclama com ênfase que conhece os seus fiéis e quem nele se inspira.

Um grau e modo de amizade e bem querença íntimo e seguro a toda prova.

Ande pois o cristão, se conciliado e amigo de Jesus, com cabeça erguida, não de orgulho tolo e sim da certeza de que é amado pelo Mestre e nada tem a temer.

Jesus contudo precisa desses amigos, justamente para numa evangelização de alma e coração, sejam buscadas ovelhas de outro redil e trazê-las todas até que se façam num rebanho único.

Já aí, depois de tanta demonstração de afeto da parte de Jesus, entra o compromisso do cristão de com segurança ir a campo, anunciar-lhe o nome com docilidade.

Pois é. Essa ventura de poder contar com um amigo certo em todas as circunstâncias e vicissitudes, quem não gostaria mesmo de ter?

Mas todos e qualquer um poderão ter esse privilégio.

Acerque-se dele e lhe siga os passos.

João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

17 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio