Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Sinal dos tempos

Crédito: Patek Philippe Sinal dos tempos

Meu nome é Patek Philippe, faço o tipo tradicional. Velho e requintado, mesmo lerdo... atualizado.

Todo dia poderia ser a mesma coisa, com o tic-tac que me movimenta, mas até o tempo hoje em dia corre mais que atualização da internet.

Por falar em internet, quando nasci isso não existia, não tinha essa de celular, nem computador, tablet... nossa! Estou ficando realmente velho!

Era tão bom ir a restaurantes e ver famílias conversando, sem telas interceptando, longe da preocupação com tic-tac, tic-tac, tic... Mais uma corrida para o trabalho, escola, faculdade ou o que quer que seja.

Parece até que esse som característico da antiguidade, que vem e vai, esse tic-tac, remete a um passado o qual precisa ser atualizado; iPhone, Galaxy S, Zen Phone e afins estão aí para nos fazer esquecer algo que o passado gravou nesse som e, apesar de o tempo continuar passando, o silêncio o deixa mais fácil, o entretenimento contido nele também.

Toda essa modernidade, no entanto, contrasta com a minha verdadeira função: um relógio antigo, destinado a passar de pulso em pulso, geração a geração, com história pra contar, hoje em uma caixa de veludo na gaveta de um escritório, torcendo para o retrô de fato virar moda.

Comentários

Deu na telha

Laura Togni

Laura Togni

Aspirante a fotógrafa, escritora, advogada, desenhista e o que der na telha, Laura Togni diante de sua indecisão cria um mundo feito de palavras que serão compartilhadas aqui.

Arquivo

2 de janeiro de 2017

Ela

27 de outubro de 2016

Sinal dos tempos

1 de setembro de 2016

Vida Maria

18 de dezembro de 2015

Anos, sonhos e chances