Colunistas

Publicado: Domingo, 28 de setembro de 2014

Seja feita a sua vontade

 

26º. DOMINGO DO TEMPO COMUM

28 de Setembro de 2014 – Liturgia: Ano “A”

Evangelho de Mateus, 21, 28-32

.................................................................................................................

“”    Naquele tempo, Jesus disse aos sacerdotes e aos anciãos do povo:

“Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, ele disse:

‘Filho, vai trabalhar hoje na vinha!’

O filho respondeu: ‘Não quero’.

Mas depois mudou de opinião e foi.

O pai dirigiu-se ao outro filho e disse a mesma coisa. Este respondeu:

‘Sim, senhor, eu vou’.

Mas não foi.

Qual dos dois fez a vontade do pai?”

Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam:

“O primeiro”.

Então Jesus lhes disse:

“Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as prostitutas vos precedem no reino de Deus. Porque João veio até vós, num caminho de justiça, e vós não acreditastes nele. Ao contrário, os cobradores de impostos e as prostitutas creram nele. Vós, porém, mesmo vendo isso, não vos arrependestes para crer nele”.

....................................................................................................................

Os sacerdotes e os anciãos do templo, aparentemente, se constituíam nos líderes do povo em assuntos religiosos, mas de uma crença que eles cultivavam somente da boca para fora.

Jesus execra o comportamento falso desses cidadãos, pois renegaram a João Batista, o precursor. Surdos à sua mensagem e desprendimento.

A própria classe dos cobradores de impostos, desonesta, bem como as prostitutas, a despeito da sua vida irregular, mas porque creram, haveriam de merecer recompensa superior a de pessoas a aparentar espiritualidade nos templos.

Um texto óbvio, claro, inteligível sem dificuldade alguma, mas uma advertência de sempre, até porque a humanidade não está contrita e fiel.

Que a misericórdia divina lance sobre nós, os viventes de hoje, o seu olhar.

Na imensa maioria das pessoas, cativas da desordem generalizada e com isso apenas aparentar uma religião que não se vive, sejamos acordados e daí então acolhidos por Ele.

Se as ovelhas escutam a voz do pastor, como admitir seja inócua a mensagem de Jesus, ante a indiferença de seres pensantes?

Deus aguarda que todos lhe digamos um dia:

- Seja feita a sua vontade.

                                                                                         João Paulo

 

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

15 dias atrás

Olhemo-nos de frente

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio