Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 22 de julho de 2019

Santos de Itu

Santos de Itu

            Vem-me o desejo de registrar e esclarecer a quem com frequência nos pergunta: “Por que tanta demora no Processo de Beatificação e Canonização?” Outros: “Por que a entrega de Medalhas e Diplomas?”

Exemplos de Fé em Itu

            Três pessoas de nossa cidade se encontram em processo na Congregação pela Causa dos Santos, no Vaticano: Padre Bento Dias Pacheco, Madre Maria Teodora Voiron  e Dom Gabriel Paulino Bueno Couto, são exemplos de fé para a comunidade católica.

Um longo caminho a percorrer

            O Brasil, segundo pesquisas, é o maior país católico do mundo. O caminho a percorrer é bastante difícil e lento. Um trabalho delicado e cuidadoso.

            Numa primeira fase instala-se uma comissão histórica que reúne  documentos do candidato a santo, documento chamada  positio*. Quando a positio é enviada ao Vaticano, inicia-se a fase romana do Processo. Na Itália ela será analisada por um corpo de teólogos e historiadores. Este Processo pode levar alguns anos dependendo do material recebido e do decreto a ser cumprido.

*Positio – se trata de uma redação de uma positio. Apresenta uma biografia detalhada e todos os elementos necessários para analisar as virtudes heroicas, isto é, a santidade do candidato*.

            Num segundo passo inicia-se então a fase que culminará com a beatificação do candidato. Para isso, será preciso comprovar um milagre atribuído a ele e um  atestado por cinco médicos com laudos comprovando a veracidade deste milagre.

Etapas a cumprir

            1 – Servo de Deus – o candidato recebe esse título assim que o Vaticano abre o processo de canonização.

            2  - Venerável – ele passa a ser venerável quando Roma reconhece, na biografia do candidato, uma trajetória iluminada, virtudes heroicas e fama de santidade em vida, na morte e depois da morte.

            3 – Beato – Depois que o Vaticano aceita o primeiro milagre, o candidato é beatificado.

            4 – SANTO – Só se torna  santo quem faz um segundo milagre depois da beatificação.

Qual a diferença entre a Beatificação e a Canonização?

            Com a beatificação a igreja permite que se preste culto público somente nas regiões onde ele viveu. Já na canonização este culto é estendido ao mundo inteiro. Antes as beatificações e canonizações ocorriam apenas no Vaticano. O Papa Bento XVI mudou a regra, permitindo que a beatificação ocorresse nos países dos beatos ou de origens.

Diploma e Medalha

            Anualmente,  comemoramos as semanas dedicadas aos candidatos, elas se destinam a reverenciar e tornar conhecidas a vida e a obra dos apóstolos Padre Bento, Dom Gabriel e Madre Teodora.

            A presidência da Câmara de Vereadores nomeia a cada ano uma Comissão Especial para indicação do Diploma e Medalha. Os agraciados começaram a receber essa honraria no ano de 1994. A Câmara de Vereadores decretou a Lei e o então prefeito Olavo Volpato promulgou.

            Estamos preparando a 50ª Semana Padre Bento Dias Pacheco de 11 a 18 de setembro de 2019 onde festejaremos os 200 anos de nascimento do Apóstolo da Caridade.

            Contamos com suas orações para que Padre Bento seja reconhecido o milagre a fim de que seja Beatificado.

Ditinha Schanoski

Presidente da Comissão Especial de Indicação da Medalha e Diploma padre Bento Dias Pacheco.

           

 

           

           

Comentários

Varanda da Saudade

Ditinha Schanoski

Ditinha Schanoski

Jornalista ituana, trabalhou no jornal A Federação e é articulista de vários jornais e revistas. Membro da ACADIL, SACI, UARD, Gvcmi e outros grupos. Agraciada com diversos prêmios, como a Medalha Dom Gabriel. Nomeada Profissional Ético de 2014.

Arquivo

9 de outubro de 2019

Não vou dizer Adeus

9 de outubro de 2019

Não vou dizer Adeus

1 de outubro de 2019

O olhar do Poeta

20 de setembro de 2019

Meu baú de memorias

20 de setembro de 2019

Meu baú de memorias

Ariza Centro Veterinrio