Colunistas

Publicado: Sábado, 11 de julho de 2015

Santas Missões Populares

Santas Missões Populares

 

 

15º. DOMINGO DO TEMPO COMUM

12 de julho de 2015 – Ano “B” de Marcos

Evangelho (Marcos, 6, 7-13)

...............................................................................................................................

“”    Naquele tempo, Jesus chamou os doze e começou a enviá-los dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros.

Recomendou-lhes que não levassem nada para o caminho, a não ser um cajado; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura.

Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas. E Jesus disse ainda:

“Quando entrardes numa casa, ficai ali até vossa partida.

Se em algum lugar não vos receberem nem quiserem vos escutar, quando sairdes, sacudi a poeira dos pés, como testemunho contra eles!”

Então os doze partiram e pregaram que todos se convertessem.

Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo.   “”

...............................................................................................................................

No geral, os evangelhos são lidos como mensagens válidas para tempos outros. Daí que essa inclinação de serem esses relatos tidos como não mais que hábitos e coisas do passado, é até bem compreensível. De fato, para muitos não sugerem que igual recomendação seja de aplicação permanente, válida para todos os tempos.

Existe, porém, a adaptação de hábitos novos, desde a indumentária até os meios de viagens e contatos na evangelização. Isto sim, tanto que a essência da mensagem para tempos de agora é a mesma.

Algo parecido em dias de hoje e prioridade de credos não católicos, são as visitas domiciliares de pessoas abnegadas, principalmente aos sábados, domingos e feriados. Recrimina-se, porém, a conduta de algumas seitas estremadas e que ao longo da peroração de porta em porta, espezinham terceiros, os católicos principalmente.

Um movimento católico de outrora, foram os retiros da Evangelização 2000, com bons resultados durante muito tempo.

Nos dias 26 a 28 de junho recém-findo, ocorreu em Jundiaí, o 1º. Retiro Diocesano das Santas Missões Populares, com o fito de preparar uma densa pregação nas ruas e preparatória ao Jubileu Diocesano, em 2016.

Nesse retiro preparatório, estiveram presentes 2300 participantes, entre padres, religiosos e religiosas, diáconos permanentes, seminaristas e leigos, que cuidarão de preparar uma multidão de outros tantos missionários, para uma campanha maciça em 2016. Imagina-se que o conteúdo mais denso seja mesmo num frente a frente com as pessoas, em ruas e praças.

Diante de tudo isso, pois, faz-se aplicável a narrativa do evangelho acima, de São Marcos, a contar o dia em que Jesus, depois de preparar seus seguidores remeteu-os ao trabalho de campo.

É essa mesma, a inspiração emanada de Jundiaí, para as Santas Missões Populares, no ápice do Jubileu Diocesano, no ano vindouro.

É de se acreditar, em suma, que nesse Retiro de junho, exatamente este evangelho tenha sido focado.

                                                                                                   João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

22 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio