Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 28 de junho de 2010

SALA NA COPA - Vontade de laranjada

Crédito: Internet SALA NA COPA - Vontade de laranjada
Robinho desencantou e marcou primeiro gol na Copa.

Já falei aqui sobre o constante conflito entre a vontade de torcedor e a análise crítica do jornalista. Mas me surpreendo sempre com o pessimismo de uma parte da torcida brasileira. Vocacionados para o masoquismo, parece que alguns gostam de torcer contra a Seleção Brasileira sem nem saber a razão.

Na manhã que antecedeu a vitória brasileira contra o Chile, os comentários que ouvi foram do “Sei não, melhor tomar cuidado...” ao “Ah, com esse time aí a gente não ganha...”. Tudo bem que o Brasil não joga um futebol arte como o da Copa de 1970. Mas aqueles shows nenhuma outra repetiu mesmo.

Parecia que eu estava assistindo a uma partida da Copa América ou das eliminatórias sul-americanas. O Chile progrediu muito, aprendeu a atacar melhor, tem outra postura em campo. Mas... ainda é o Chile. Tentou dominar o jogo e atacar o Brasil, mas não resistiu aos contra-ataques.

Nossa Seleção evolui também. Kaká está mais confiante, o time vem se soltando a cada jogo. É visível a união entre o time. Os tantos passes errados são mais pela ansiedade do que pela falta de entrosamento. E os gols começam a sair nos momentos certos.

Contra a Eslováquia a Holanda demonstrou a superioridade que já esperávamos. O time está se encontrando na competição também. Pena que, na próxima partida, os holandeses irão encontrar os brasileiros novamente pelo caminho.

Está me dando uma vontade danada de tomar laranjada.

PREVISÕES: Paraguai vence Japão; Espanha vence Portugal.

- Faça seu comentário e mande sua sugestão de assunto para o artigo seguinte!

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo