Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 3 de junho de 2010

SALA NA COPA - Suíça

Crédito: Internet SALA NA COPA - Suíça
Uma das tradições da Suíça é o chocolate.

Encravada no coração da Europa, a Suíça é um pouco italiana, um pouco francesa, um pouco alemã, um pouco austríaca. Politicamente, costuma ser um país neutro, cheio de bancos privados com clientes bilionários, freqüentemente lembrado por seus relógios, canivetes e chocolates.

A Seleção Suíça não é fraca e nem forte. Bem que poderia ter um pouquinho do futebol dos países com quem faz fronteira. Classificada em 26º no ranking da FIFA, está indo para sua nona participação em Copas. Seu melhor desempenho foi em 1954: jogando em casa, ficaram com o 5º lugar.

Na Copa 2006 a Suíça ficou na décima posição. E mesmo contando com o futebol de Alexander Frei, atacante que já marcou 40 gols por sua seleção, não se pode esperar do time mais do que um desempenho razoável. Dificilmente teremos surpresas com a Seleção Suíça. Assim como na política, seu futebol tende a continuar neutro.

O aproveitamento do time até que é bom. Na fase eliminatória conquistou vaga para a Copa na África de modo direto, com 70% de aproveitamento. Foi a primeira de seu grupo, com seis vitórias, três empates e uma derrota. Os adversários foram: Israel, Luxemburgo, Letônia, Grécia e Moldávia.

O ponto forte da Seleção Suíça é mesmo o setor defensivo, o que os impede de tomar um chocolate de qualquer time um pouco melhor. Mas se tomarem chocolate também já estão acostumados, tal a fama do chocolate suíço.

- Faça seu comentário e mande sua sugestão de assunto para o artigo seguinte!

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo