Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 14 de junho de 2010

SALA NA COPA - Empate com sabor de derrota

Crédito: Internet SALA NA COPA - Empate com sabor de derrota
Teria a Holanda sentido tanta falta de Robben?

A Holanda jogou bem. Mas nada que justifique o tamanho favoritismo a ela atribuída às vésperas da Copa. Seria por causa da ausência de Robben, que deve jogar apenas na terceira partida? Não sei. Pelos outros craques que tem, esperava que a Seleção Holandesa rendesse mais diante de seu adversário.

A Dinamarca tem mérito. Jogou direitinho, soube se defender, tocou bola o tempo todo sem ficar totalmente recuada. Mas não teve eficiência para chegar ao gol holandês e tampouco para segurar de vez o ataque adversário. Mesmo assim, é um bom time dentro de seu grupo.

Os Camarões também decepcionaram. Que saudade do Roger Mila! Vimos a Seleção Japonesa dominando a partida, com muito mais técnica, entrosamento e disciplina tática. Disciplina que, aliás, é marca tradicional dos japoneses de todos os cantos do mundo.

Bem que avisei aos torcedores da azurra que se preparassem para uma pequena surpresa. Pela empolgação e jovialidade paraguaia, cheguei a pensar que os italianos seriam derrotados. Não foram. Mas foi quase. O empate da atual campeã teve sabor de derrota, mesmo sendo o Paraguai o segundo melhor time do grupo.

As vagas do Grupo F são de Itália e Paraguai. Só precisamos saber em que ordem. Eslováquia e Nova Zelândia podem protagonizar uma zebra? Veremos...

PREVISÕES: Nova Zelândia perde para Eslováquia; Costa do Marfim empata com Portugal; Brasil vence a Coréia do Norte.

- Faça seu comentário e mande sua sugestão de assunto para o artigo seguinte!

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo