Colunistas

Publicado: Sábado, 21 de novembro de 2015

Sabotagem

Sabotagem
Intervenção urbana do "coletivo mmmm..." em Baltimore

Gordo e espaçoso, mal deixava visível o amarelo do banco em que estava. Com um gibi nas mãos, vez ou outra levantava o rosto atento para alguma novidade no ônibus. Perito naquele trajeto, sabia exatamente as pessoas que embarcariam em cada ponto, bem como o trecho em que os solavancos maltratavam quem sentava depois do segundo eixo. Mesmo assim, insistia nos últimos assentos a fim de não perder uma boa panorâmica do veículo e aproveitar qualquer evento; O bêbado fingiu que não estava observando a morena gostosa que desce no largo da matriz, mas não deu pra se esconder do seu olhar, por exemplo; A crente, por sua vez, até abrira a bíblia, mas não lia, afinal, analisava tão aficionada a calorosa moça que não notara o livro de ponta cabeça. O coletivo parou e a porta traseira se abriu para uma distinta senhora subir inundando-o com seu perfume doce. Já sem lugar, ele se levantou: "Pode sentar, Sra.". "Obrigado, mas não tenho sessenta anos ainda. Pode sentar o Sr.". E o banco viajou vazio.

Comentários

Conto... ou não conto?

Alex Pinheiro

Alex Pinheiro

Consultor em Turismo Receptivo e Turismo na Internet, exerce na literatura o seu desafio pessoal '1000 caracteres de uma história'. É colunista do jornal Taperá (Salto-Itu-Indaiatuba)

Arquivo

8 de outubro de 2018

Eles Sabiam de Tudo

5 de outubro de 2018

Urna Funerária

8 de agosto de 2018

Estrada

9 de julho de 2018

A ditadura do aroma

28 de maio de 2018

La Ciudadela