Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 23 de junho de 2011

Responda você mesmo

XIII Domingo do Tempo Comum.

Junho, 26. 2011.

Evangelho de Mateus. Versículos do 37 ao 42.

Capítulo 10. Breve e profundo, na mensagem.

*   *   *   *   *   *   *   *   *

“”  Naquele tempo, disse Jesus a seus apóstolos: “Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim. Quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim. Quem não toma a sua cruz e não me segue não é digno de mim. Quem procura conservar a sua vida vai perdê-la. E quem perde a sua vida por causa de mim vai encontrá-la. Quem vos recebe a mim recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. Quem recebe um profeta por ser profeta, receberá a recompensa de profeta. E quem recebe um justo por ser justo, receberá a recompensa de justo. Quem der ainda que seja um copo de água fresca a um desses pequeninos, por ser meu discípulo, em verdade vos digo: não perderá a sua recompensa”.  “”

*   *   *   *   *   *   *   *   *

Não é finalidade neste humilde empenho de trazer tópicos que consigam abrir pistas de reflexão sobre os evangelhos, qualquer aprofundamento do assunto. Como o próprio vocábulo indica – reflexão – assinalam-se quando muito pistas que poderão ser desenvolvidas ao sabor e proveito de cada leitor, a seu critério. Além, é claro, de outras considerações, eis que a sagrada escritura leva ao infinito as possibilidades de consideração e apreciação de seu precioso conteúdo. Todos sabem disso muito bem.

Hoje, por exceção e porque o texto é breve, quase que se torna viável prender a consideração a cada tópico de per si.

Quem ama mais seu pai ou sua mãe ...

Não desaconselha Jesus nem minimiza Ele o amor que é devido aos progenitores, pai e mãe. Jamais o faria. Quer, isto sim, exacerbar e valorizar, pela via da comparação, de que proporção surge Deus Nosso Senhor como primícia da afeição e do devotamento, mais ainda no caso,  da legítima adoração de parte do homem. Amar a Deus sobretudo e em primeiríssimo lugar.

De um amor superior e, repita-se, de adoração mesmo, quando proclama que nem aos filhos se há de comparar a qualidade do amor a Deus. Tampouco é excludente essa comparação, até porque, só de uma entrega total a Deus é que se há de esperar amor perfeito aos filhos. O afeto puro e intrínseco a Ele dá forma perfeita ao carinho das pessoas entre si.

Quem não toma a sua cruz ...

É instintiva e natural a fuga do sofrimento e da dor. Afora aquela provocada pela inépcia e abuso do prório ser humano, outros sofrimentos que surgem ou aparecem sem terem sido provocados, levam sim, ao crescimento espiritual, porque sem saber-se da causa de sua origem, há de se concluir que Deus a essa provação não está indiferente. Favorecem o aprimoramento da vida interior e, mesmo assim, fazem legítimas todas as procuras de evitar ou acabar com tais males, os imprevistos e inesperados. O sofrimento aperfeiçoa e talvez se possa inferir da referência à cruz, que afinal Ele próprio carregou. Todos se sujeitam a ter a sua. Seja a aceitação e resignação, aquela ajuda assemelhada à do Cireneu. Não resolveu, mas ajudou Jesus.

Quem procura conservar a sua vida ...

Há que se viver aqui com naturalidade e com todo proveito que a vida temporária e humana permitam. Anelo justo. Perde tudo porém quem tudo concentra na mais passageira das experiências, por mais longa que seja, que é a vida na terra. Esta, no máximo, é preparo e abertura de portas, para aquela outra, sem fim. A eternidade.

Quem der um copo de água ...

Alguém, que nunca tenha causado mal a outrem, mas fechado em si mesmo e que passou indiferente às necessidades e dores alheias, sem lhe dispensar um mínimo de atenção, faz-se merecedor de recompensa? Ainda mais da recompensa eterna?

Responda você mesmo.

                                                                        João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

17 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio