Colunistas

Publicado: Domingo, 16 de dezembro de 2012

Quem tiver duas túnicas ...

3º. DOMINGO DO ADVENTO

Dezembro, 16 – 2012 – Ano C

Evangelho (Lucas, 3-10-18)

..................................................................................................................................................

“”    Naquele tempo, as multidões perguntavam a João:

“Que devemos fazer?”

João respondia:

“Quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem; e quem tiver comida faça o mesmo!”

Foram também para o batismo cobradores de impostos e perguntaram a João:

“Mestre, que devemos fazer?”

João respondeu:

“Não cobreis mais do que foi estabelecido”.

Havia também soldados que perguntavam:

“E nós, que devemos fazer?”

João respondia:

“Não tomeis à força dinheiro de ninguém nem façais falsas acusações; ficai satisfeitos com o vosso salário!”

O povo estava na expectativa e todos se perguntavam no seu íntimo se João não seria o Messias. Por isso, João declarou a todos:

“Eu vos batizo com água, mas virá aquele que é mais forte do que eu. Eu não sou digno de desamarrar a correia de suas sandálias. Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo. Ele virá com a pá na mão: vai limpar sua eira e recolher o trigo no celeiro; mas a palha, ele a queimará no fogo que não se apaga”.

E ainda de muitos outros modos João anunciava ao povo a boa-nova.    ““                                                                                                    

........................................................................................................................................................

Ainda o capítulo 3, de Lucas.

João era e vibrante e convincente, tanto que os que o escutavam chegaram a lhe perguntar o que deveriam fazer.

Num percorrer de seus conselhos e admoestações, sente-se que o homem se distanciava de Deus desde aqueles tempos. Advertia sobre os erros e pecados hoje ainda cometidos sem nenhum recato.

Aos que corresponderiam aos fiscais modernos, que não cobrassem propinas; aos soldados, comedimento e aceitação do salário que lhes fossem atribuídos; aos favorecidos da sorte, que dessem sua túnica a quem não a tivesse e assim por diante.A firmeza de João, sua dedicação total como precursor do Mestre, levaram até os ouvintes a se perguntar se não seria ele o Messias.

João entanto minimizava esses eventuais arroubos do povo e explicava que ele, João, batizava com água e que o Filho do homem os batizaria no Espírito Santo e no fogo.

                                                                                                                                       João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

15 dias atrás

Olhemo-nos de frente

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio