Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Quem morreu?

 

 

Tudo começou porque o telefone da Mirtes estava com defeito.

Trrrinn! Trrrinn! Reccc recc recc

—Alô! Fiuuuuuuuuu! Quem fala?

—É a Nina ... plec eu queria avisar que a dona Mariquinha morreu fiiiiiiiiiiiiiiiiiiuuuuuuuuuuuu

—Quem?

— É a Nina!plock!

Nossa! A Nina morreu! Preciso avisar o pessoal.

Mirtes e a Nina faziam parte de um grupo de trabalhadores da assistência social voluntária e apressou-se em passar a notícia do falecimento aos companheiros.

Mas a Nanci estranhou o fato da sua filha que trabalhava com o filho da Nina não ter falado nada e resolveu telefonar-lhe para certificar-se:

—Imagine, Mamãe, não é nada disso. O Roberto está aqui trabalhando normalmente. É claro que a mãe dele não morreu, deve ser algum equívoco.

E agora?

“Desavisar” todo mundo, é claro.

Quando à noite o grupo se reuniu o fato foi comentado com certo bom humor. A Mirtes, meio sem graça desculpando-se e contando que já tinha esclarecido o engano. Quem morrera fora uma moradora de sua rua que ela mal conhecia e quem avisara fora a Nina uma garota da vizinhança.

Como sempre acontece nessas ocasiões muitos casos semelhantes foram contados e todos acabaram rindo do equívoco.

Inês perguntou:

— Vocês souberam que o Jairo morreu?

— O Jairo não é aquele senhor que participou do nosso grupo há algum tempo, perguntou a Cida?

—Não. Aquele já morreu, faz tempo. .

—Ah!

Para completar quando a Cida dirigia-se ao carro para ir embora alguem a abordou alegremente:

—Cida! Quanto tempo! Como vai?

—Jairo!!! 

Comentários

Os contos da Maith

Maith

Maith

Escritora amadora, apelidada carinhosamente de bisavó blogueira. Vive em Sorocaba.

Arquivo

30 de abril de 2012

Um rosto barbado

23 de abril de 2012

O ovo da Páscoa

16 de abril de 2012

Pode me chamar de Judas

9 de abril de 2012

Do diário de uma adolescente

2 de abril de 2012

Flores da minha vida