Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Quem é Jesus para você?

5º Domingo Comum.
Evangelho de Marcos (9, 30-37)
13 de setembro.
2009.

““Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesareia de Filipe.
 No caminho perguntou aos discípulos:

“Quem dizem os homens que eu sou?”

Eles responderam:
“Alguns dizem que tu és João Batista; outros, que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas”.

Então ele perguntou:
“E vós, quem dizeis que eu sou?”

Pedro respondeu:
“Tu és o Messias”.

Jesus proibiu-lhes severamente de falar a alguém a seu respeito.

Em seguida, começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do homem devia sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da lei; devia ser morto e ressuscitar depois de três dias.
Ele dizia isso abertamente.

Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo.

Jesus voltou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo:
“Vai para longe de mim, Satanás! Tu não pensas como Deus, e sim como os homens”.

Então chamou a multidão com seus discípulos e disse:
“Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. Pois quem quiser salvar sua vida vai perdê-la; mas quem perder sua vida por causa de mim e do evangelho vai salvá-la”. “”


É preciso entender que, de um lado, Jesus se obrigava a predizer acontecimentos estranhos, ainda ininteligíveis aos discípulos.

Ao profetizar trechos de sua futura paixão – prisão, tortura – Pedro correu a repreender Jesus. 

A repulsa veemente de Jesus, até chocante, porque alertou o amigo de que ele falava como Satanás, - era o instrumento inconsciente de uma tentação - certamente também quis ensinar que não se foge à dor, ao infortúnio, ao sofrimento.

E põe também a pensar – a todos – sobre a fórmula de segui-lo: a renúncia de si mesmo.
Isto significa priorizar Jesus. Ele, na vida de cada um, como primícia.

Antes, no entanto, fica para os seus seguidores de hoje, a mesma pergunta feita a Pedro. Sim, como se a fizesse agora:

E vocês, para vocês quem sou eu? O que represento?

É um questionamento direto.

Fiquem para a semana, pois, estes dois pontos para reflexão.

O que se fará para seguir Jesus ao preço da renúncia pessoal? Soa estranho esse convite, não? Mormente em dias de agora. Mas a pergunta existe.

Que cada qual responda, quem é Jesus para si.

E boa semana!

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

17 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio