Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Poema do Abraço

Crédito: Internet Poema do Abraço
Um abraço não tem preço, mas nos deixa felizes.

Eu sei que há vários tipos de abraço, abraços mil.

Tem o abraço da mãe e do pai.

Tem o abraço do irmão, do amigo.

Tem o abraço dos que namoram, dos que se casam.

Tem o abraço dos parentes, dos colegas de trabalho.

 

Eu sei que há várias ocasiões para receber um abraço.

Tem o abraço na alegria dos cumprimentos.

Tem o abraço na tristeza das tribulações.

Tem o abraço costumeiro entre os que se gostam.

Tem o abraço de alívio após uma dificuldade.

 

Eu sei que há um tipo de abraço

que alguns ainda não experimentaram.

O abraço da fé entre os filhos de Deus.

O abraço fraterno, que nos faz irmãos.

O abraço de esperança, que nos consola.

O abraço da alegria, que nos dá coragem.

 

Eu sei que há abraços que não se entende,

mas devem ser apenas experimentados.

O abraço de Deus, que nos amou primeiro.

O abraço de Jesus, que se fez um de nós.

O abraço do Paráclito, que nos defende.

O abraço de Maria, que é abraço de Mãe.

 

Eu sei que tais abraços vêm direto do Céu.

Eu sei que nunca merecerei nenhum deles.

Mas sei que já os experimentei e os experimento.

 

Eu sei que entre tantos e diversos tipos de abraço,

não há nada melhor do que o Abraço do Pai.

Não há como ser feliz de verdade sem este.

 

Eu sei que é difícil acreditar.

Mas sei que é fácil experimentar.

Basta deixar suas bobagens de lado

e deixar-se abraçar pelo Pai.

 

Não sei o valor de um abraço,

porque abraço não tem preço e não dá pra medir.

Mas sei que ao ser abraçado por Deus

nos transformamos nos mais felizes do mundo.

 

Amém.

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é sacerdote católico apostólico romano e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo