Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 20 de maio de 2019

Poema

Poema 

Mais uma vez venho com este poema que não é meu. Minha só a maneira de contar.

          Hipócrates já dizia: ”A arte da medicina está em observar. Curar algumas vezes; aliviar muitas vezes e consolar sempre”

          Meu caro leitor, não quero dizer-lhe mais do que isso. Prefiro que vocês leiam esse belíssimo poema.

 

“Vestes brancas que lembram a pureza dos lírios,
semblante calmo… olhar sereno
mãos ágeis como as de um guerreiro a lutar…

tantas vidas ves nascer,através de tuas mãos
tantas outras, ves sucumbir na morte,
mas não desistes,continuas na lida constante,
fazes da tua profissão, a própria Vida…tua própria sorte.

Às vezes és o pai,outras o irmão, e sempre o ombro amigo,
pois não te preocupas só em cuidar da matéria,
em certos momentos tens que cuidar do espírito
dos que tem a alma doente, e vêem em ti a salvação

Não és alguém comum,
pois Deus com certeza te elegeu,
para exerceres este dom sublime,
tão divino e que é todo teu

Não és simplesmente um Homem
és médico…
és um desses anjos, que vem lá do céu…”

Regina Azenha (escritora)

 

 

 

Comentários

Varanda da Saudade

Ditinha Schanoski

Ditinha Schanoski

Jornalista ituana, trabalhou no jornal A Federação e é articulista de vários jornais e revistas. Membro da ACADIL, SACI, UARD, Gvcmi e outros grupos. Agraciada com diversos prêmios, como a Medalha Dom Gabriel. Nomeada Profissional Ético de 2014.

Arquivo

2 dias atrás

Meu baú de memorias

2 dias atrás

Meu baú de memorias

2 dias atrás

Meu baú de memorias

25 dias atrás

Cantinho da Saudade

16 de agosto de 2019

Contagem Regressiva