Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 20 de julho de 2018

Pensem, pensemos todos ...

REFLEXÃO DOMINICAL – 22.7.2018

Ano B de Marcos – 16º. do Tempo Comum

Evangelho (Marcos, 6-30-34)

..........................................................................

 

“”     Naquele tempo, os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado.

Ele lhes disse:

“Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco”.

Havia, de fato tanta gente chegando e saindo, que não tinham tempo nem para comer.

Então foram sozinhos de barco, de barco, para um lugar deserto e afastado.

Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé e chegaram lá antes deles.

Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor.

Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas.     “”

...........................................................................

 

Viu-se no evangelho de domingo último, que Jesus mandara seus discípulos, dois a dois, em missão cumprida com empenho e sucesso, tal como descreve o texto de hoje.

Nessa volta, consequentemente, com total êxito obtido, foram os discípulos convidados a descansar. Não fale embora o texto de hoje, é de se imaginar o quanto de alegria e milagres foram obtidos nessa missão.

Daí que o próprio Jesus lhes reconhecera a dedicação e sugeria então um tempo de descanso e certamente de alegre convívio e júbilo, mas num local distante e fora do alcance dos seguidores deles.

Essa saída, conquanto de barco, não passou despercebida de muitos dos componentes daquela multidão. De imediato o povo seguiu a pé e chegou ao destino projetado pelo Mestre, antes dele e de seus discípulos.

Movido pela compaixão, mesmo assim, Jesus acolheu os que lá já se achavam.

A prática da evangelização, essa de outrora e mesmo outra que se organize em dias de agora, na época presente, enchem a alma das pessoas que se inteirem dessa modalidade e a pratiquem.

Elogiável, sim, que os fiéis sigam as normas da Igreja, observem os mandamentos e dos mais variados modos, se consagrem como cristãos. Mesmo assim, não basta o aprimoramento apenas pessoal e contido.

Urge expandir, sem alvoroço mas pela convicção,  o reino de Deus.

 Mourejar sempre.

 Afinal, cristãos modernos, são os apóstolos de agora, com os quais Jesus conta.

Pensem, pensemos todos, no assunto ...

                                                                                  João Paulo

                                                                 

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio