Colunistas

Publicado: Domingo, 17 de maio de 2015

Pela união dos cristãos

Pela união dos cristãos

 

 

ASCENSÃO DO SENHOR

Domingo, 17 de maio de 2015

Evangelho (Marcos16, 15-20)

...............................................................................................................................

“”    Conclusão do evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos e disse-lhes:

“Ide pelo mundo inteiro e anunciai o evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes; expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.

Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado aos céus e sentou-se à direita de Deus.

Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte.

O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio de sinais que a acompanhavam.    “”

...............................................................................................................................

Existem momentos em que se haveria de refletir se as palavras do santo Evangelho, palavras de Jesus portanto, indubitavelmente, haveriam de ser fantasiosas ou então válidas somente para os primeiros dias da Igreja...

Também ainda, por suposição, se poderiam constituir-se  apenas de uma interpretação leve e exemplificativa...

Algo de efeito apenas simbólico, afinal de contas...

Claro que não.

Por que então em dias de agora rareiam pregadores intimoratos nem se operam milagres à frente de todos?

A Igreja, no seu nascedouro, surpreendeu o mundo de então e, paulatinamente, embora viva e eterna, está de fato muito aquém do que seria lícito esperar dos cristãos e católicos de todas as épocas.

A própria simplificação de ritos e práticas, contribui para esmorecer pouco a pouco as demonstrações de fé, por sucumbir diante das exigências de um mundo que repugna ordem, regras e espiritualidade.

Como se vive em torno e dentro do próprio mundo, imprescindível portanto que cada qual e todos se cuidem e busquem na oração, nos sacramentos e na caridade para com os irmãos, um aperfeiçoamento gradativo, mesmo que difícil,de viverem os homens todos como irmãos.

Tão verdadeira essa carência que, inclusive,  no transcorrer desta semana, todos os dias, exista uma liturgia paralela e opcional, para o fim de se conseguir a união dos cristãos.

                                                                                  João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio