Colunistas

Publicado: Sábado, 27 de janeiro de 2018

Os primeiros passos

4º. DOMINGO DO TEMPO COMUM

28.01.2018 – Liturgia do Ano “BA”

Evangelho segundo Marcos, 1, 21-28

...............

 

“”    Na cidade de Cafarnaum, num dia de sábado, Jesus entrou na sinagoga e começou a ensinar.

Todos ficavam admirados com o seu ensinamento, pois ensinava como quem tem autoridade, não como os mestres da lei.

Estava então na sinagoga um homem possuído por um espírito mau. Ele gritou:

“Que queres de nós, Jesus nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és; tu és o santo de Deus”.

Jesus o intimou:

“Cala-te e sai dele!”

Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu.

E todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros:

“O que é isso? Um ensinamento novo, dado com autoridade; ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!”

E a fama de Jesus logo se espalhou por toda parte, em toda região da Galileia.    “””

...............

 

Jesus dá-se a conhecer aos poucos e assim inicia sua vida pública.

Estaria ele, segundo a tradição, por volta dos seus trinta anos e, anteriormente, se portara como cidadão comum. Tanto que diante dessa expulsão do maligno, admiravam-se e diziam uns para os outros, se não era aquele homem o filho do carpinteiro?

Na sua história de vida e ainda uma criança, permanecera incógnito, mesmo a partir de quando, perdido dos pais, fora encontrado no templo a disputar com os doutores.

Há como que um vazio na história até seus prováveis trinta anos.

A expulsão do maligno, do homem que gritou e saiu, surge provavelmente como um dos primeiros acenos , do que terá sido o começo da vida pública do Mestre. Pregações aqui e ali e, paralelamente, ponteadas, num crescendo, de tantos outros milagres.

Natural e consequente, pois, que dali em diante terá assumiu todos os passos da sua vida pública.

                                                                         João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

17 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio