Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 14 de julho de 2017

Onde nos vimos e estamos?

15o. DOMINGO DO TEMPO COMUM

16.7.2017 – Liturgia do Ano “A” de Mateus

Evangelho (Mt. 13, 1-23 ou 1-9)

 

Versículos de 1 a 9:

 

“    Naquele dia, Jesus saiu de casa e foi sentar-se às margens do mar da Galileia. Uma grande multidão se reuniu em volta dele.

Por isso Jesus entrou numa barca e sentou-se, enquanto a multidão ficava de pé, na praia.

E disse-lhes muitas coisas em parábolas:

“O semeador saiu para semear. Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os pássaros vieram e as comeram.

Outras sementes caíram em terreno pedregoso, onde não havia muita terra. As sementes logo brotaram, porque a terra não era profunda. Mas quando o sol apareceu, as plantas ficaram queimadas e secaram, porque não tinham raiz.

Outras sementes caíram no meio dos espinhos. Os espinhos cresceram e sufocaram as plantas.

Outras sementes, porém, caíram em terra boa e produziram à base de cem, de  sessenta e de trinta frutos por semente.

Quem tem ouvidos ouça!”

 

Versículos de 10 a 23:

 

Os discípulos aproximaram-se e disseram a Jesus:

“Porque falas ao povo em parábolas?”

Jesus respondeu:

“Porque a vós foi dado o conhecimento dos mistérios do reino dos céus, mas a eles não é dado. Pois à pessoa que tem será dado ainda mais, e terá em abundância; mas à pessoa que não tem será tirado até o pouco que tem.

É por isso que eu lhes falo em parábolas: porque, olhando, eles não veem e, ouvindo, eles não escutam nem compreendem.

Desse modo se cumpre neles a profecia de Isaías:

´ Havereis de ouvir sem nada entender. Havereis de olhar sem nada ver. Porque o coração deste povo se tornou insensível. Eles ouviram com má vontade e fecharam os seus olhos, para não ver com os olhos, nem ouvir com os ouvidos, nem compreender com o coração, de modo que se convertam e eu os cure´.

Felizes sois vós porque os vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem.

Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes e não viram, desejaram ouvir o que ouvis e não ouviram.

Ouvi, portanto, a parábola do semeador: todo aquele que ouve a palavra do reino e não a compreende, vem o maligno e rouba o que foi semeado em seu coração. Esse é o que foi semeado à beira do caminho.

 

A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria; mas ele não tem a raiz em si mês, é de momento: quando chega o sofrimento ou a perseguição por causa da palavra, ele desiste logo

A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a palavra, mas as  preocupações do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a palavra, e ele não dá fruto.

A semente que caiu em boa terra é aquele que ouve a palavra e a compreende. Esse produz fruto. Um dá cem, outros sessenta e outro trinta.

 

Reflexão:

 

Eis que, de repente, neste evangelho, o do 15º. do Tempo Comum, na liturgia do Ano  “A”, se apresenta um tanto alongado, com 23 versículos no todo.

Faculta-se, por isso, a quem o deseje, servir-se dele todo ou optar pelo estudo e apreciação apenas dos nove primeiros versículos.

Conquanto este espaço da mídia seja o de concisão nas pistas que oferece  - existe neste caso muito mais campo a reflexões, é claro  -  faz-se aqui a opção de se transcrever todo o conteúdo, e cada qual faça sua escolha parcial ou no todo.

Doutra feita – bom de se esclarecer – são de tal evidência as palavras de Jesus neste episódio, que a compreensão da mensagem salta aos olhos. Aberta, corajosa, firme, a permitir que todos e cada qual se debrucem diante de suas próprias e respeitáveis considerações e nelas se localize.

Estejamos todos, então, auxiliados pelo Divino Espírito, a nos conduzir aqui, hoje, passo a passo, na busca do aprimoramento espiritual, o objetivo final desta humilde coluna de todas as semanas.

Meu afeto aos queridos irmãos, leitores todos.

 

                                                                                   João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

4 dias atrás

Intimidade com Deus

25 dias atrás

A lei maior

21 de outubro de 2017

A Deus o que é de Deus