Colunistas

Publicado: Sábado, 24 de agosto de 2019

Onde estaríamos nós?

REFLEXÃO DOMINICAL – 25.8.2019

21º. do Tempo Comum –Ano C

Evangelho ( Lucas, 13, 22-30)

..............................................................

 

“”    Naquele tempo, Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho para Jerusalém.

Alguém lhe perguntou:

“Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?”

Jesus respondeu:

 “Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão.

Uma vez que o dono da casa se levantar e fechar a porta, vós, do lado de fora, começareis a bater dizendo:

‘Senhor, abre-nos a porta!’

Ele responderá: ‘Não sei de onde sois’.

Então começareis a dizer:

‘Nós comemos e bebemos diante de ti e tu ensinaste em nossas praças!’

Ele, porém, responderá:

‘Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim todos vós que praticais a injustiça!’

Ali haverá choro e ranger de dentes quando virdes Abraão, Isaac e Jacó, junto com todos os profetas, no reino de Deus e vós, porém, sendo lançados fora. Virão homens do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no reino de Deus e assim há últimos que serão primeiros e primeiros que serão últimos.    “”

..............................................................

 

Sejamos convictos e honestos conosco mesmo.

Não se trata de referência a estes ou aqueles, mas uma vista geral e sincera de como age e reage o mundo, desde muito, desde sempre.

Uma balbúrdia generalizada, num vale-tudo consentido, inversão total de valores.

Mas, então, em que plano se situam a bondade e a misericórdia de Deus, esta infinita até?

Hora e vez de se constatar, - minoria ínfima é verdade, - ainda a existência dos poucos que, a despeito de tudo e de todos, mesmo sob eventuais percalços (que perfeito ninguém é)  preferem e se esforçam por se não desviar do caminho que os mantêm fiéis ao Mestre.

Sabem e se compenetram de que em eventuais tropeços – é patente pois a fraqueza humana – não permanecem no erro.

A busca sensata dos sacramentos sustenta a quem os busque, daquele do perdão das setenta vezes sete, credencial imediata para a mesa da Eucaristia.

 

                                                                                            João Paulo                                                                                                                                                                 

 

 

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo