Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 31 de março de 2008

O Método Infalível

1º de Dezembro
Dona Fofa entra na farmácia, sobe na balança e se assusta: 90 quilos!
Mexe-se um pouco, o ponteiro oscila, chega aos 89,9, mas acaba parando nos 90.2
Preciso emagrecer vinte quilos! Não posso pesar mais do que 70!
 
Chega ao balcão e pede ao vendedor um remédio para emagrecer.
- Os remédios para emagrecer, são controlados. Só vendemos com receita médica, mas temos uma homeopatia que tem dado ótimos resultados.
 
Dona Fofa lê a bula e vê que além de tomá-lo deverá fazer uma dieta:
Uma fruta de manhã, um bife magro com salada no almoço, 2 torradas com chá no lanche um caldo verde no jantar.
 
- Bolas! Com essa dieta nem precisa o remédio!
 
Resolveu tomar o remédio e não fazer a dieta.
 
20 de dezembro
90.4!
- Drogas! Essa porcaria de remédio, além de não emagrecer ainda me fez ganhar mais 400 gramas!
Resolve dar um tempo no regime até passarem as festas. Afinal, não é justo passar o Natal e o Ano Bom controlando calorias,
 
10 de janeiro
93 quilos!
Desceu, rápida, da balança antes que o ponteiro oscilasse e pudesse marcar mais ainda.
 
-Vou ao médico, decididamente, vou fazer um regime de verdade e chegar ao meu peso ideal.
 
A conversa com o médico, a chateação dos exames, o punhado de remédios controlados (aqueles milagrosos e sensacionais que só se compra com receita) e, mais do que tudo, o preço que custou tudo isso, a incentivaram a fazer o regime recomendado.
 
Na sua casa não entravam mais refrigerantes, nem doces, nem massas. Nada de salgadinhos, de cerveja com amendoim, de batata frita. Só salada de pepino, peito de frango esturricado, pão de glútem sem manteiga.
 
Não ia a festas, não aceitava nenhum convite, para não sofrer tentações. Começou a sentir-se muito só, deprimida e triste, mas, uma semana depois, ela já tinha emagrecido 2 quilos.
 
Ficou animada. Se continuasse assim, em menos de três meses estaria mais magra do que ela poderia sonhar.
 
Realmente, três meses depois, quando retornou ao médico, ela estava pesando os sonhados 70 quilos.
 
O médico disse que, de agora em diante, seria só a manutenção. Podia comer de tudo com moderação e não precisava mais de medicamentos.
 
20 de março
Fofa vai passar duas semanas na praia e resolve liberar o regime. O ar marinho, a companhia, a vagabundagem, tudo conspirou para que ela comesse muito mais do que devia.
 
Há tempos não experimentava os prazeres de uma boa mesa.
- Comer é tão gostoso!
Será que a elegância vale o sacrifício?
Graças a Deus, era saudável, podia comer o que quisesse que nada fazia mal!
Tudo isto ela pensava (e falava) enquanto comia, comia e comia..
 
1º de abril
75 quilos
Vou emagrecer esses 5 quilos antes que a situação piore.
Sua amiga Xuta diz:
- Bom mesmo é o regime americano. A gente faz 3 meses e depois pode liberar geral. Parece que ele muda o metabolismo, uma coisa assim...
Mas a Fofa não consegue manter o regime nem por uma semana.
 
- É muito rigoroso! Dizem que esses regimes radicais não são bons. O certo é comer de tudo um pouco.
 
E ela acaba comendo de tudo... bastante.
 
76... 80... 85... 92 quilos.
Fofa fica desesperada.
Começa o regime da lua, das cores, dos pontos, do astronauta, do Jô, da Xuxa, dos 7 dias, dos 13 dias...
 
Não consegue fazer nenhum direito, e, nada de emagrecer.
 
Ouviu falar em uma cirurgia para diminuir o estômago. É tiro e queda! Depois dessa, ninguém consegue engordar de novo, mesmo porque a tal cirurgia quase acaba com o estômago e a pessoa não pode mais comer demais, nem que queira.
 
Mas, para isso era preciso dinheiro e coragem e ela não tinha nem uma coisa nem outra.
Nas longas tardes de domingo, diante da churrasqueira fumegante, copo de cerveja na mão, papeando com as bem dotadas amigas, beliscando carnes variadas, lingüicinhas, queijinhos e, depois, o sorvete, a última receita de pudim ou uma farta fatia do bolo de aniversário (sempre tinha um aniversário comemorando, comemorado ou a comemorar nos próximos dias) o assunto era sempre o mesmo dietas de emagrecimento!
 
E foi numa dessas reuniões que a Xeinha contou a novidade.
Ouvira falar de um especialista em emagrecimento que usava um método muito simples, uma técnica chinesa que ainda não era conhecida no Brasil e que consistia apenas em colocar na orelha uma sementinha que só ele conhecia.
 
Em um mês a gente emagrecia 5 quilos e se quisesse emagrecer mais era só repetir mensalmente a operação quantas vezes precisasse.
 
Além de eficaz,
Comentários

Os contos da Maith

Maith

Maith

Escritora amadora, apelidada carinhosamente de bisavó blogueira. Vive em Sorocaba.

Arquivo

30 de abril de 2012

Um rosto barbado

23 de abril de 2012

O ovo da Páscoa

16 de abril de 2012

Pode me chamar de Judas

9 de abril de 2012

Do diário de uma adolescente

2 de abril de 2012

Flores da minha vida