Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

O Mestre dos Mestres

 

Ano B, de São Marcos.
Quarto Domingo Comum, primeiro dia do mês de fevereiro deste 2009 nascente.
 
Aos poucos as atividades costumeiras retomam o seu ritmo, interrompidas pelos eventos de final e de virada de ano.
 
O evangelho (Mc. 1,21-28) fala de um fato havido nos primórdios da vida pública de Jesus.
 
Diz assim:
 
Na cidade de Cafarnaum, num dia de sábado, Jesus entrou na sinagoga e começou a ensinar”. Todos ficaram admirados com o seu ensinamento, pois ensinava como quem tem autoridade, não como os mestres da lei.
 
Estava então na sinagoga um homem possuído por um espírito ma ele gritou:
 
“Que queres de nós, Jesus nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és; tu és o santo de Deus”.
 
Jesus o intimou:
 
“Cala-te e sai dele”.
 
Então e espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu.
 
E todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros:
 
“O que é isto? Um ensinamento novo, dado com autoridade; ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!”
 
“E a fama de Jesus logo se espalhou por toda a parte em toda a região da Galileia.”
 
Os mestres da lei, tantas vezes falsos e de recado dúbio, muito mais presos à sua posição hierárquica de relevo e de vantagem diante do povo, não poderiam mesmo fazer boa figura. E a ciumeira, certamente, já nesse começo da missão de Jesus, terá começado a se instalar entre esses fariseus.
 
Ficavam, no entanto sem palavras os mestres da lei, até porque Jesus deu evidência de seu poder, ao expulsar o demônio de um dos homens presentes à sinagoga.
 
O povo simples, contudo, ficou admirado não apenas pelas palavras de Jesus como também diante do prodígio ali efetuado, à vista de todos.
 
Essa notícia – primeiros sinais da boa nova – se espalhou na região com a velocidade do fogo sobre a palha seca.
 
Não seria demais supor, por isso mesmo, que corações generosos de gente humilde, a partir dali, tenham começado a igualmente se empolgar com os ensinamentos do verdadeiro Mestre, - o Mestre dos mestres.
 
Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

15 dias atrás

Olhemo-nos de frente

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio