Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

O estreito caminho da humildade

REFLEXÃO DOMINICAL – 24.02.2019

7º. do Tempo Comum – Liturgia do Ano C

Evangelho – Lucas, 6, 27-38

.......................................................................

 

“”    Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

“A vós, que me escutais, eu vos digo: amai os vossos inimigos e fazei o bem aos que vos odeiam, bendizei os que vos amaldiçoam e rezai por aqueles que vos caluniam.

Se alguém te der uma bofetada numa face, oferece também a outra. Se alguém te tomar o manto, deixa-o levar também a túnica.

Dá a quem te pedir e, se alguém tirar o que é teu, não peças que o devolva. O que vós desejais que os outros vos façam, fazei-o também vós a eles.

Se amais somente  aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Até os pecadores amam aqueles que os amam.

E se fazeis o bem somente aos que vos fazem o bem, que recompensa tereis? Até os pecadores fazem assim.

E se emprestais somente àqueles de quem esperais receber, que recompensa tereis? Até os pecadores emprestam aos pecadores, para receber de volta a mesma quantia.

Ao contrário, amai os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai sem esperar coisa alguma em troca.

Então, a vossa recompensa será grande, e sereis filhos do Altíssimo, porque Deus é bondoso também para com os ingratos e os maus.

Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso.

Não julgueis e não sereis julgados; perdoai e sereis perdoados..

Dai e vos será dado.

Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante, será colocada no vosso colo porque, com a mesma medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos.

........................................................................

 

Hoje, aí acima, tem-se matéria para ler e reler.

Advertências taxativas, muito ao aparente molde de que, se cumpridas em tempos de hoje, - de agora, - quem o fizer vai ser ridicularizado, chamado de fraco e de quantas adjetivações desabonadoras mais se possa supor.

Sim, e até porque o mundo é dos espertos! Essa a máxima preconizada.

Sob outro aspecto, - o da reflexão calma e precedida do pedido de luz ao Divino Espírito – eis que assim mesmo se reconhece nada fácil ler, reler e assimilar as recomendações deste evangelho.

Isto posto, lição por lição trazida por Jesus, e essa certeza é Ele quem dá, se devidamente houver esforço das pessoas, com muito vagar e determinação também, não haja o temor de incapacidade para assimilar tão rígidos preceitos. Não se espere então a reflexão da próxima semana e de outras mais em seguida, mais amenas, para prosperar na condição de cristão fiel.

Para dizer pouco:

Se a bofetada dói e, mesmo assim, assimiladas as lições de hoje, o fiel oferece a outra face, ele terá somado mais pontos ainda. Deveras incomodado ficará sim o malfeitor e, quem sabe, ele mesmo aprenda e lucre com a sem valia do seu mórbido e duplo extravasamento. Ou, se ali mesmo tocado pelo Espírito Santo, constate o inútil até da primeira agressão.

Fique então também e por isso mesmo, a ressalva das considerações  deste comentarista, não teólogo, mas que por insistência do saudoso Monsenhor Camilo Ferrarini, que não aceitou suas ponderações e insistiu e definiu tomasse o encargo das reflexões dominicais.

Pus-me a serviço, desde então, mesmo com a mudança de casa e de aqui acolhido, pela generosidade deste site, o da itu.com.br.

 

                                                                                                                            João Paulo

 

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

20 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio