Colunistas

Publicado: Quarta-feira, 16 de março de 2011

O bem supremo e definitivo

Segundo Domingo da Quaresma. 20 de março de 2011.

Evangelho segundo São Mateus.

Capítulo 17. Versículos de 1 a 9.

*   *   *   *   *     

“” Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e os levou a um lugar à parte, sobre uma montanha. E foi transfigurado diante deles; seu rosto brilhou como o sol e as suas roupas ficaram brancas como a luz. Nisto apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus.

Então Pedro tomou a palavra e disse: “Senhor, é bom ficarmos aqui. Se queres, vou fazer aqui três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. Pedro ainda estava falando  quando uma nuvem luminosa os cobriu com sua sombra. E da nuvem uma voz dizia: “Este é o meu Filho amado, no qual eu pus todo meu agrado. Escutai-o!”

Quando ouviram isso, os discípulos ficaram muito assustados e caíram com o rosto em terra. Jesus se aproximou, tocou neles e disse: “Levantai-vos e não tenhais medo”. Os discípulos ergueram os olhos e não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus.

Quando desciam da montanha, Jesus ordenou-lhes: “Não conteis a ninguém essa visão até que o Filho do homem tenha ressuscitado dos mortos”.

*   *   *   *   *

É próprio dos evangelhos um linguajar prático, singelo e objetivo. Este um exemplo dessa parcimônia na discrição. Afinal de contas essa passagem permite intuir que aos apóstolos, três deles, deu-se a ver e conhecer rapidamente o que será a bem aventurança eterna, a glória nos céus, aos que se salvarem.

Singeleza, entretanto, devido a que por mero relato, nunca se explicará por inteira e completa, só por palavras, a benesse que aguarda os fiéis seguidores de Jesus.

A expressão da magnificência dos céus ficou entretanto bem clara diante da pronta oferta de Pedro, que, de tão enlevado com a visão e suas luzes a envolver os personagens, queria que se fixassem ali todos eles.

Todo bem estar que a vida terrena proporcione, jamais se poderá comparar com a graça de ver e conviver um dia com Deus Nosso Senhor.

Graça suprema.

Anelo maior da vida.

                                                                           João Paulo                                            

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

15 dias atrás

Olhemo-nos de frente

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio