Colunistas

Publicado: Quarta-feira, 16 de maio de 2012

O aval de Jesus

ASCENSÃO DO SENHOR

Maio, 20. 2012.

Evangelho (Marcos, 16, 15-20).

............................................................................................................

“”  Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos e disse-lhes:

“Ide pelo mundo inteiro e anunciai o evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.

Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu e sentou-se à direita de Deus.

Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte.

O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.  “”

...........................................................................................................

Após ressuscitado Jesus se mostrou várias vezes aos seus discípulos e sempre a encorajá-los e a frisar que dali em diante caberia a eles a continuidade da missão do Salvador.

Nesta derradeira aparição, o Mestre confirma mais uma vez que os novos evangelizadores seriam acompanhados diuturnamente nos seus trabalhos e, eles próprios, se veriam autores de prodígios, a fim de a verdade ficasse comprovada, além da sua pregação.

O Jesus pós ascensão gloriosa aos céus não se foi. Encontram-no quantos o quiserem, vivo, na mesa da Eucaristia, penhor supremo de graça a acompanhar o cristão em todas as horas e circunstâncias.

Se for mantido o pensamento nele, além da comunhão, quase que se o sente a andar junto de todo fiel.

É o aval de Jesus.

No erro ou no pecado, nem assim Ele se distancia, porque quem se afasta é o homem. Mal sabe no entanto, mesmo o pecador, que Jesus não o abandona e fica, isto sim, pressuroso do menor aceno de arrependimento, para que Ele corra na direção do homem.

Perde-se somente o renitente que não crê mesmo ante tantas evidências e por isso faz pouco do batismo.

                                                                        João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio